Home Business O BE e a AHRESP, as preocupações com a Restauração!

O BE e a AHRESP, as preocupações com a Restauração!

por Joffre Justino

Foi publicado pela líder do BE no FB, a deputada Alexandra Vieira fez-nos chegar o post e nós aproveitamos. Segundo o post esta manhã “eu e a Isabel Pires reunimos com a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal.”

Aceitando e bem que a pandemia obriga a medidas restritivas, assume Catarina Martins que “estas têm de ser acompanhadas por apoios. “

Entende a única líder partidária feminina que as opções do governo “estão mais focados na recuperação e menos na sobrevivência do setor no imediato. Mas o tempo da recuperação ainda não chegou. A pandemia está longe de ultrapassada. Agora é tempo de prevenir falências e desemprego”, diz Catarina Martins e avança com “4 propostas para o momento que vivemos:

1. Os apoios devem ter em conta as perdas face a 2019. Compensar as perdas deste mês face a este ano não tem sentido, porque vamos já em 9 meses de perda. 

2. O governo tem de desenhar um plano de redução das rendas. 90% das empresas do sector da restauração pagam renda, e neste momento vivem com 50% a 100% de quebra e não têm capacidade continuar a  pagar rendas por inteiro.

3. Medidas de apoio fiscal imediata. As medidas extraordinárias apresentadas pelo governo, como o Ivaucher, são medidas de recuperação e o que o sector precisa neste momento são de medidas para sobreviver. A recuperação virá depois, quando a pandemia estiver controlada. 

4. É urgente simplificar o acesso aos apoios, para que possam chegar rapidamente às micro e pequenas empresas. São elas a maioria das pastelarias, cafés e restaurantes essenciais nos nossos bairros, ruas, comunidades.”

Este setor tem sido uma das nossas maiores preocupações pelo saudamos estas 4 propostas do BE! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.