Home Catalunha Nas espanhas não gostam do sucesso luso contra o Covid-19

Nas espanhas não gostam do sucesso luso contra o Covid-19

por Joffre Justino

A vice-presidenta do governo das espanhas e ministra da Transição Ecológica, Teresa Ribera, resumiu o sucesso portugues no combate ao Covid-19 apenas a critérios geográficos na comparação com estas Espanhas numa entrevista ao jornal El País, com o jornalista Carlos E. que pergunta por que Portugal, “um país perfeitamente comparável” à Espanha, tem melhores resultados.

Imagine-se que a resposta de Ribera foi, “Portugal o interrompeu mais cedo. Veio do leste e eles estão um pouco mais a oeste e, em seguida, conseguiram detê-lo um pouco mais cedo”. 

Com bom senso e sem xenofobismo o jornalista  esclarece parabenizando a atitude dos portugueses contra a dos espanhóis, que critica tanto quanto ao público em geral como a classe política: “Há um comportamento por parte da sociedade como um todo e das forças políticas muito mais consensual, para ajudar um ao outro. “

portugal-pais-teresa-ribera-resposta.jpeg
portugal-segona-pregunta-ribera-el-pais.jpeg

Seguindo o critério geográfico, Ribera evita o alerta global dado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a todos ao mesmo tempo e como, com outros exemplos, essa teoria é completamente quebrada. 

Continuando a seguir o El National Cat., com um caso semelhante de partilha  de fronteiras como a Áustria e a Itália onde os austríacos estão mais a leste e, portanto, mais próximos da origem do vírus chinês e, em vez disso, os resultados foram notoriamente melhores que a Itália no oeste. 

Mas a polémica à volta  de Portugal não termina aqui pois o jornalista insiste e lembra que o estado de alarme foi decretado um dia antes do que na Espanha, apesar de não registrar nenhuma morte por covid-19, e pede para a vice presidenta do governo refletir se o erro também está em não ter tomado as medidas antes. Ribera minimiza e diz que “tudo é mais fácil a posteriori”.

Levando em consideração as diferenças populacionais, mas os números são claramente marcados: na Espanha há mais de 24.000 mortes, em Portugal 1.007. Por porcentagem, na Espanha quase duas vezes mais pessoas foram infectadas e 34% mais morreram do que portuguesas. 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.