Home Opinião Antonio Costa tira-me esses dois teus ministros das tv’s!

Antonio Costa tira-me esses dois teus ministros das tv’s!

por Joffre Justino

As pessoas estão bem indecisas em relação a esta greve dos motoristas ao contrario do que os media relatam e a posição do governo não é nada fácil pois tudo aponta para que sejam demasiadas as ilegalidades vividas no sector que a ANTRAM lidera ! 

Dai que a atitude firme mas não ofensiva do ministro das Infra estruturas, do Primeiro ministro e ate do PR tenha tido bons resultados ja que domina não a ameaça mas o dialogo 

Recordemos a OCDE que confirmando os sindicatos de motoristas nos informa que em Portugal o  horário de trabalho é superior ao registado nos 17 países d a OCDE.

Esta instituição que compara as horas trabalhadas nos vários países que a compõem mostra que os trabalhadores portugueses passam cerca de 1712 horas por ano a trabalhar, cerca de 33 horas por semana considerando as ferias, feriados e faltas.

Ora a famosa Holanda, com o ministro das Finanças ( trabalhista) que falou em uma população de copos e mulheres sobre os portugueses, é o país com uma jornada menor com 1380h, a Alemanha  com 1388h, a Noruega com 1408h, a França com 1489h, a Espanha com 1665h, ou até Islândia com 1704h! 

Mas pior ainda, em Portugal trabalha-se mais 324 horas que os alemães e ganha-se menos 7484 euros sendo um dos países da Europa desenvolvida onde se trabalha mais horas por ano, mas a retribuição por esse trabalho fica muito aquém das expectativas como se vê num salário medio de 911 euros para o salário medio na UE de 1360 euros! 

Olhando para os alemães, os portugueses trabalham mais 324 horas todos os anos, porém levamos para casa menos 7484 euros o que põe em causa totalmente a tese da coesão económica e social 

Mas perante esta realidade por ele bem conhecida em entrevista à RTP3, o mesmo ministro do pacote laboral que manteve a destruição da negociação coletiva de trabalho, este que se diz católico  Vieira da Silva, dedica-se a ameaçar sobre  as consequências  de incumprimento da requisição civil!

“A requisição civil é uma medida muito pesada e que normalmente tem efeito, do ponto de vista de ajudar a resolver os problemas. (…) Há quem possa pensar que não há consequências. Mas haverá. Tem que haver, senão é o próprio poder do Estado que é posto em causa. Se alguém pensa que reage à requisição civil como reagiu aos serviços mínimos, está enganado, porque o quadro legal das duas figuras é diferente”, ameaçou  Vieira da Silva o pior ministro de Portugal!

Exigindo às partes envolvidas no conflito que cheguem a um entendimento mas recusando-se a assumir a unica solução a Arbitragem limita-se a pôr fogo na gasolina dizendo que caso seja necessário, o Governo pode alargar a requisição civil a outros locais, onde os trabalhadores estejam a infringir os serviços mínimos esquecendo-se de dar dados sobre se os serviços mínimos estavam a ser contabilizados a 8h ou a 12h de trabalho! 

E sempre bem acompanhado o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes aquele que deixa o Tejo ser poluído pelas industrias sem as penalizar veio com o mesmo argumento: violar os serviços mínimos e a requisição civil “é um crime de desobediência”.

“É um crime de desobediência. As empresas têm de identificar os trabalhadores, que tendo sido chamados para cumprir os serviços mínimos não o fizeram e que depois as instituição judiciais vão ser informadas disso mesmo”.

Pois cá estaremos para desobedecer no dia das eleições senhores refastelados ministros! 

Na verdade, para pegar fogo já basta assim Antonio Costa !

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.