3 Fevereiro, 2023

Estrategizando

Notícias, Reflexão e Ação.

Meu caro António Guterres

Disseste ontem sábado, 21.01, em Cabo Verde, que a corrida ao armamento está a limitar o apoio financeiro aos países em desenvolvimento no combate à pobreza, “moda” que espera possa “terminar em breve”.

Começo por lembrar que a Humanidade mantém esta teimosia em recusar deixar de ser neandertal pelo que a “moda” da guerra é coisa bem antiga com mais de 100 mil anos mas que sobrevive em nós numa percentagem que não será pequena pelo que só a cultura e a recusa da guerra superará esse genes em nós mantido.

Mas na verdade meu caro Guterres estiveste entre os que ajudaram a eliminar um dos que lutando, guerreando sempre achou que a Paz era possível e por isso, por exemplo, nunca castigou Luanda, e sim falo de Jonas Malheiro Savimbi.

… Eu não sei se teria conseguido ter esse auto controlo…

Dizes meu caro “É evidente que estamos a assistir a uma tendência de rearmamento a nível mundial, estamos a assistir não à redução, mas ao aumento das despesas militares. E esse é mais um fator que está a limitar a capacidade de apoiar financeiramente os países em desenvolvimento, e espero que esta moda possa terminar em breve”.

És secretário geral da ONU e tens pelo menos por tal o dever de ir mais longe e por isso não é suficiente criticar a tendência para o armamentismo.

Tu fazes parte de um corpo social que fez muita asneiras mas que abriu o mundo ao verdadeiro mundo, ao planeta no seu todo, em cinco séculos de História, num contexto conceptual, ouvindo Darcy Ribeiro, Teocrático Salvacionista.

Houve muita asneira nestes cinco séculos, demasiada asneira e a maior delas foi entregar estes cinco séculos nas mãos de um tarado o salazarento e do seu parceiro a igreja católica do cerejeira mas está não foi a última pois em 2002 houve mais uma, dramática, a morte de Savimbi o Cidadão gostes ou não da Paz entre as Resistências que teve de implementar.

Morreu e se calhar ainda bem pois não resistiria à dor de ver a Língua Portuguesa tão mal tratada e envolvida numa crise e numa guerra para onde não meteu nem prego nem estopa.

Vários países têm anunciado aumentos nos gastos com as Forças Armadas na sequência da guerra na Ucrânia, provocada pela invasão da Rússia em fevereiro de 2022.

Disseste meu caro que “O mais importante dos Objetivos Desenvolvimento Sustentável é a erradicação da pobreza. A redução da pobreza é uma questão central porque ela permeia todas as áreas da vida económica e da vida social. A erradicação da pobreza necessita de investimento em educação, necessita de investimento em saúde, necessita de investimento em trabalho. E o objetivo de Cabo Verde de anular a extrema pobreza em 2026 corresponde a uma visão estratégica para o desenvolvimento que é inteiramente coincidente com a visão da Agenda 2030 das Nações Unidas”, e é um dos objetivos essenciais para vermos o desaparecimento do neandertalismo mas não é o mais importante dos objectivos.

O mais importante deles meu caro Guterres, é a Sobrevivência da Humanidade e, sobretudo, nos tempos hodiernos onde possuímos a arma que nos mata a todas e todos – essa bomba nuclear que como sabes russos e estadunidenses detém em quantidade suficiente para eliminar duas Terras e mais !

Não vou falar das necessidades de Cabo Verde esse país irmão essa ponte entre a Europa, África e o continente Americano

Vamos falar sim de algo simples, do poder que o secretário geral da ONU tem para parar com a guerra como solução de conflitos entre países e comunidades, etnias e interesses e tem o poder de dizer a Biden à Nato, a Putin e ao regime de Zelensky que parem com a corrida às armas e ao crescendo desta guerra étnica guerra que, finalmente, o sr Borrel já anunciou que começou em 2014 e não a 24 de fevereiro de 2022.

Meu caro António Guterres tem o poder político e moral para impedir que a guerra continue e sabe como todos nós que se a guerra continuar certamente chegará ao patamar da guerra nuclear.

Tal é absolutamente inaceitável e nem deveria ser necessário recordar Einstein porque todos sabemos que a haver uma III guerra mundial ela não parará até passar a ser nuclear e a IV guerra a acontecer será com paus e pedras e connosco definitivamente regresssdos ao neandertalismo puro e duro.

  • Apoie assinando o Estrategizando, 18 euros trimestre, 36 por semestre e 60 euros ano, a mesma pode ser enviada para o
    NIB: 0036 0170 9910 0117 6978 7
    ou
    Entidade: JOFFRE JUSTINO
    IBAN: PT50 0036 0170 9910 0117 6978 7, SWIFT: MPIOPTPL e claro, solicitamos também o envio de um e-mail com o nome, o endereço e o comprovativo do valor da transferência realizada.

Photo credit: Party of European Socialistson Visualhunt