Home Opinião Greve dos petroleiros só ganha interesse popular com redução no preço do gás

Greve dos petroleiros só ganha interesse popular com redução no preço do gás

por Silvio Reis

Os 12 primeiros dias da greve nacional dos petroleiros não tiveram o mesmo impacto de uma greve da categoria em governos anteriores. Cerca de 20 mil trabalhadores estão mobilizados em 13 estados com 108 unidades paralisadas (plataformas, refinarias, terminais, campos terrestres, termelétricas e outras áreas produtivas).

Na administração Bolsonaro, o combustível aumenta de preço e o dólar tem valores recordes em relação à moeda brasileira. Tempos atrás, a culpa era do governo. O ministro da Economia, Paulo Guedes, encontrou um fator positivo para a alta do dólar: impedir que empregadas domésticas viagem à Disney.

No 13º de greve, petroleiros ganharam mais visibilidade. Durante o dia 13.02,  alguns botijões de gás serão vendidos entre R$ 25 e R$ 40, dependendo da região. O valor médio de mercado está entre R$ 70 e R$ 80. A intenção é mostrar que a Petrobrás pode praticar esses valores.

A Federação Única dos Petroleiros, FUP, informou que a paralisação da categoria começou para evitar demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná, Fafen. Cerca de mil trabalhadores serão demitidos. Haverá mais demissões depois que a Petrobras vender 15 refinarias. Para muitos, a greve começou agora.

A mudança de estratégia de divulgação da greve aconteceu depois que representantes dos petroleiros se reuniram em Brasília, no dia 12, com o presidente do Senado e da Câmara, que levarão propostas para o governo. Petroleiros também estiveram no Tribunal Superior do Trabalho e reivindicam o cumprimento do Acordo Coletivo de Trabalho.

“Com a descoberta e exploração dos campos do Pré-Sal, temos petróleo suficiente para abastecer nossa população e ainda exportar”, diz o sindicato da categoria. Tem acontecido o contrário: o Brasil importa combustível, que é comercializado pelo preço do mercado internacional.

Somente agora a greve dos petroleiros despertou interesse, com a venda de botijão de gás por quase a metade do preço de loja. Este interesse egoísta e imediatista reflete o atual momento político.  

Silvio Reis, jornalista brasileiro

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.