Home Opinião O racismo pela vítima

O racismo pela vítima

por Holta Bani

O que nos leva a crer que um ato criminoso tem índole racista? Quem faz um ato racista é o agressor ou vitima? Parece simples responder a estas perguntas quando são colocadas sem contexto. Em geral um problema sempre se torna mais complicado quantas mais variáveis tem, e neste tema há muitas variáveis, tantas quantas as pessoas que se junta para se manifestar pelo fim do racismo, quando há um ato contra um negro. Logo aqui estamos a inverter a resposta que possivelmente foi dada em cima, ou seja o que faz o ato ser racista, não foram os motivos do agressor, mas logo o facto de a vítima ser negra.

Vejamos o exemplo dos crimes praticados contra dois jovens em Portugal recentemente. Enquanto no caso de um jovem que é assassinado em Lisboa por outros 3 jovens, considera-se um crime na sequência de um assalto que resultou na morte da vítima por esta reagir. Outro caso, em Bragança, um jovem é agredido num contexto de desacatos, por motivos não esclarecidos, e morre alguns dias depois em consequência destas agressões.

No primeiro caso a opinião geral condena, e bem a violência e o crime cometido. No segundo caso há um movimento de manifestação condenando diretamente o racismo. Porquê? A vítima no segundo caso é negra. Colocando o caso como equação, esta é até então a única variável conhecida que muda de um caso para o outro. Nada até ao momento destas manifestações, nos esclareceque o agressor agrediu e matou a vítima pelo fato de ser negra e o agressor agir por motivos racistas. Da mesma forma também no primeiro caso os agressores, que se saiba não escolheram a vítima por motivos racistas. Ainda assim surgiram de imediato manifestações condenando especificamente e unicamente o segundo caso, não por ser mais um caso de violência ou mais um crime que ocorre na nossa sociedade, mas sim por quererem fazer crer que o problema é unicamente o racismo. 

Ora, pelos fatos ocorridos, acredito ser muito mais coerente e agregador para a sociedade que as manifestações juntassem pessoas de todas as raças e manifestassem pela educação contra a violência, pela justiça rápida contra os agressores e pelo apoio ao combate contra o aumento da criminalidade.

Quem concentra os esforços apenas na luta pelo racismo e aproveita unicamente os crimes que ocorrem contra os negros para realçar esta luta, não está a ser coerente com a ideia de uma sociedade mais justa. No pensamento dos manifestantes que condenam o crime contra o jovemnegro, como que na consciência sentem o crime contra o jovem branco que foi cometido por outros jovens negros?

O ato racista não é definido pela vitima. 

0 comentário
2

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.