Home Opinião A Seca e o Turismo no Algarve …

A Seca e o Turismo no Algarve …

por Antonio Sousa

Nos primeiros seis meses do ano, visitaram a região algarvia 2,17 milhões de hóspedes,  para cerca de 440 mil residentes num total de 8,62 milhões de dormidas.

Isto é durante aproximadamente seis meses do ano,  a população algarvia fica 5 vezes acima da efectivamente residente, também claro  em dispêndio de agua, pelo que não é de espantar a seca que assola nesta região e portanto também no nordeste algarvio, foco do Turismo portugues desde os anos 60 do seculo XX ! 

Tal seca está a obrigar populações do interior de Castro Marim a dependerem de autotanques para terem direito a água potável, já que a chuva que tem caído não tem sido suficiente para repor as reservas subterrâneas e realce-se o numero de turistas não para de aumentar.

Funchosa de Cima, relata-nos a Lusa, é uma pequena povoação situada quase no limite norte daquele concelho do distrito de Faro, que recebe a visita do camião cisterna da Câmara, duas a três vezes por semana, situação que se mantém desde o início do verão, mesmo apesar de novembro já ter trazido consigo alguma chuva sendo esta uma das 32 localidades que vai passar a ser abastecida pela água das barragens que há anos estão ali tão perto, mas que ainda não chegou às torneiras, fazendo com que os habitantes dependam de furos para captar a água dos solos e, agora, dos camiões cisterna, e como diz Manuel Lourenço à Lusa,”O furo funciona, mas já tem pouca água. Temos de ir ao tanque com água da rede. Estamos à espera que eles acabem a obra, vamos lá ver”, enquanto espera pela conclusão dos trabalhos que hão de trazer-lhe a tão esperada água canalizada.

Urge pensar com seriedade nos custos/benefícios do Turismo no médio / longo prazo e no como desenvolver estratégias sustentáveis para a Região caso contrario o caminho para a desertificação será inexorável! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.