Home América Latina Brasil: Enquanto o PIB cai, decreto homenageia Bolsonaro, Mourão e Moro

Brasil: Enquanto o PIB cai, decreto homenageia Bolsonaro, Mourão e Moro

por Silvio Reis

A velha política brasileira está sendo renovada por partidos mais novos, como o PSL do presidente e o Partido Novo do governador de Minas Gerais, Romeu Zema.

O PIB brasileiro teve queda de 0,2% no 1º trimestre de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado.  Na análise do banco de investimentos Goldman Sachs, o atual desempenho da economia brasileira é um dos piores de toda a história do país.

Uma das causas apontadas para a retração este Produto Interno Bruto é a redução de lucros e investimentos na indústria extrativa, especialmente em Minas Gerais.  Depois do rompimento de barragens em Mariana (2015) e Brumadinho (2019), a produção de minério de ferro, para fabricação de aço, foi restringida.

Hoje, no município mineiro de Barão de Cocais, outro empreendimento da Vale está sendo controlado para evitar outra tragédia humana.  A cada dia, paredões em forma de degraus se movimentam alguns centímetros e ameaçam rompimento.  

A velha política brasileira determina que grandes empresas instaladas no país sejam poupadas de alguns impostos e multas enquanto estiverem gerando empregos e contribuindo para a alta do PIB.

Um dia depois da divulgação do atual PIBinho, foi publicado no Diário Oficial a decisão do governador Romeu Zema de conceder, por decreto, título de cidadão honorário para Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão e o ministro da Justiça Sérgio Moro.

É um tipo de homenagem da velha política. Se o presidente deixar o poder público, Minas Gerais já deu título ao vice. Se Sérgio Moro se candidatar a presidente na próxima eleição, a homenagem foi antecipada.

O governador Romeu Zema justificou que a honraria concedida ao presidente Bolsonaro é “em reconhecimentos pelos relevantes serviços prestados em âmbito federal e estadual, no exercício das chefias de Estado e de governo do Brasil”. É por essas e outras atitudes que o ex-presidente Lula diz, em entrevista, que “Bolsonaro é a velha política, eu sou a nova”.

Imagem destaque: charge do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região, referente ao PIB 2019

Silvio Reis. Jornalista brasileiro

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.