Home África As. Mudanças estratégicas nas geopoliticas estatais em Angola

As. Mudanças estratégicas nas geopoliticas estatais em Angola

por Joffre Justino

Sem ser, agora, inesperado, eis um sinal de continuidade numa mudança de cerca de 2004/5 em Angola.

O Presidente João Lourenço manifestou ontem apreço pelo papel construtivo que a China desempenha como factor de paz e estabilidade no plano internacional e o de impulsionador do progresso e desenvolvimento de outras nações ao nível mundial.

Na verdade entre 75/79 a RPChina era vista com péssimos olhos na RPA em especial a do MPLA/PT pós 27 de maio de 1977, mas a situação foi-se solucionando e em 1983 Angola e a China estabeleceram relações diplomáticas  ainda em plena primeira guerra civil ( talvez segunda se reconhecermos que além da Luta de Libertação Nacional o periodo 1961/74 tambem foi de guerra civil entre a FNLA o MPLA depois a UNITA).

Esta conflitualidade com a China que apoiou Viriato da Cruz contra Agostinho Neto e a UNITA contra o MPLA como se vê demorou 44/5 anos a resolver-se e só se solucionou porque os EUA quiseram impor-se demasiado neo colonialmente a um MPLA que literalmente pensara que tinha com os petróleos comprado a maior potência do mundo e perante os abusos norte americanos só restou a José Eduardo dos Santos entregar-se nas mãos da China de Xijingping.

Numa mensagem de felicitação dirigida ao homólogo chinês, Xi Jin- ping, pelos 70 anos da República Popular da China, assinalados anteontem, o Chefe de Estado Angolano considerou que a celebração da efeméride “ilustra as grandes realizações conseguidas pelo povo chinês ao longo destas sete décadas em que a China alcançou altos níveis de desenvolvimento, em domínios fundamentais da vida do Vosso país”.

“Quero, nesta data, expressar o nosso desejo de aprofundar continuamente as relações de amizade e de cooperação existentes entre os nossos dois países, com a certeza de que os passos que formos dando, nesse sentido, contribuam para a intensificação dos bene- fícios mutuamente vantajosos”, realçou o Presidente João Lourenço na sua mensagem.

Vejam só o sarilho portugues ( e o da CPLP) entre um Brasil bolsonaro-trumpista e uma Angola chinesa e por tal muito pouco americana … 

Joffre Justino 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.