Home América Latina As Municipais no Brasil são um Mundo de Diversidade feito

As Municipais no Brasil são um Mundo de Diversidade feito

por Joffre Justino

Se olhamos surpresos para os jogos de poder nos EUA o exemplo do país bipolarizado quedamo-nos sem palavras perante a complexidade mostrada pela diversidade partidária no Brasil tão pouco a ver com ideologias mas indo das influências familiares às religiosas 

Mas terminada a 1.a volta onde à Direita ganhou ( mas também derrotou o bolsonarismo) estamos agora confrontados com uma segunda volta onde Partido dos Trabalhadores, o PT de Lula, se apresenta como o partido com a maior presença nesta 2.a volta das municipais de 2020  pois surge em 15 das 57 cidades que ainda não fecharam votação à  primeira volta.

Em segundo lugar está o  centrista PSDB e, em terceiro, o também centrista e cacicão MDB como se vê no quadro abaixo 

Nesta segunda volta as disputas serão diversificadas como entre candidatos do PSDB e do Podemos, que vai se repetir em 4 municípios ou entre o PT  e o DEM em 3  e entre o PT x PSB, também em 3 cidades cada um.

Em 2020, a segunda volta seria possível em 95 cidades  por terem mais de 200 mil eleitores só que em 35 destes municípios um dos candidatos teve mais da metade dos votos válidos, e venceu na primeira volta, em três cidades a situação está indefinida: Macapá, onde a eleição foi adiada, e Duque de Caxias e Volta Redonda, ambas no Rio de Janeiro, onde os candidatos mais votados tiveram candidaturas indeferidas, mas ainda recorrem.

Vejam então a Diversidade partidário na segunda volta, onde só se podem apresentar os dois mais votados e se o primeiro nao tiver 50% mais um voto! Surgem mesmo assim 23 partidos ! 

— Foto: Arte G1

Os confrontos mais comuns entre partidos na segunda volta da eleição municipal serão: 

PSDB x Podemos em 4 cidades ( Centro versus Direita) :

  • Taboão da Serra (SP)
  • São Vicente (SP)
  • Mogi das Cruzes (SP)
  • Vila Velha (ES)

PT x DEM em 3 cidades ( Esquerda versus Direita) 

  • Contagem (MG)
  • Cariacica (ES)
  • Santarém (PA)

PSB x PT em 3 cidades (Esquerda versus Esquerda) :

  • Recife
  • Juiz de Fora (MG)
  • Mauá (RJ)

PT x PSDB em 2 cidades( Esquerda versus Centro):

  • Caxias do Sul (RS)
  • Pelotas (RS)

PSD x PT em 2 cidades ( Centro versus Esquerda):

  • Diadema (SP)
  • Guarulhos (SP)

MDB x PSD em 2 cidades ( Centro versus Centro) :

  • Goiânia (GO)
  • Franca (SP)

PT x MDB em 2 cidades ( Esquerda versus Centro)

  • Feira de Santana (BA)
  • Vitória da Conquista (BA)

PSDB x PP em 2 cidades ( Centro versus Direita) :

  • Porto Velho
  • Santa Maria (RS)

MDB e PSB em 2 cidades ( Centro versus Esquerda)

  • Maceió (AL)
  • Paulista (PE)

Um apontamento positivo é também a participação de negros mestiços e mulheres nas eleições municipais com uma presença ainda maior na segunda volta

Embora ainda distante da realidade demográfica populacional, o número de negros e mestiços eleitos para prefeituras subiu para 32% do total e no que se refere  às mulheres o aumento foi de 11,7% do total de prefeitos eleitos em 2016 para 12,1%.

As eleições de 2020 macaram a estreia da regra que obriga os partidos políticos a distribuir de forma proporcional a verba pública de campanha entre os candidatos brancos e negros. 

Apesar do crescimento, o resultado ainda está bem distante de refletir a divisão entre negros e brancos na população brasileira —56% são negros e mestiços — e entre os próprios candidatos lançados —50% foram negros, 48%, brancos. 

Quanto às mulheres, a evolução foi ainda mais tímida na primeira volta onde ganharam as Direitas como acentuam a Folha de São Paulo e o 247. 

Cresceu também a presença de mulheres e negros nas disputas de segundo turno, ou seja, das maiores e mais importantes cidades do país.

0 comentário
1

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.