Home Business Medina entende que os supermercados fazem um “aproveitamento lamentável” em momento difícil “para todos”

Medina entende que os supermercados fazem um “aproveitamento lamentável” em momento difícil “para todos”

por Joffre Justino

O presidente da CMLisboa dá a entender que os supermercados estão a querer “ir buscar um pouco mais de negócio” e proíbe a abertura dos estabelecimentos antes das 08h 

O presidente da CMLisboa, Fernando Medina, acusou esta quinta-feira de “aproveitamento” as cadeias de supermercados que tinham manifestado a intenção de abrir às 06h30 nos próximos fins de semana e decidiu impedir a abertura de portas dos estabelecimentos comerciais de Lisboa antes das 08h00 nos dois próximos fins de semana, em pleno estado de emergência e de recolher obrigatório.

“Acho lamentável que tenha havido um aproveitamento por parte de cadeias comerciais para, num período tão difícil e em que se exige esforço, solidariedade e trabalho comum”, tentarem contornar as regras “a coberto de que estão a prestar o melhor serviço aos clientes”, disse à SIC Notícias, na verdade ” numa situação de “dificuldade coletiva para todos”.

Para esta proibição o presidente da câmara de Lisboa cita uma “questão de equidade e transparência” para justificar a decisão. “Seria incompreensível que, face à natureza de um estabelecimento ter o nome de supermercado e não de mercearia, um pudesse abrir a uma hora e outro, a outra” e reconhece, que decidiu  “sem falar com ninguém”, face a um anúncio de abertura às 6h30 “também unilateral” pois a regra é “geral para todos os estabelecimentos que operam na cidade de Lisboa” e foi tomada perante as “intenções de vários agentes económicos”.

Segundo o decreto que regula a aplicação do estado de emergência decretado pelo Presidente da República, que entrou em vigor na segunda-feira, são permitidas as “deslocações a mercearias e supermercados e outros estabelecimentos de venda de produtos alimentares e de higiene, para pessoas e animais”.

Nestes estabelecimentos, lê-se no diploma, “podem também ser adquiridos outros produtos que aí se encontrem disponíveis”.

O Governo decretou também o recolher obrigatório entre as 23:00 e as 05:00 nos dias de semana, a partir de segunda-feira e até 23 de novembro, nos 121 municípios mais afetados pela pandemia.

Comunicado sobre horário de abertura dos estabelecimentos comerciais nos próximos fins de semana

O Decreto nº 8/2020, de 8 de novembro, regulamenta a aplicação do estado de emergência decretado pelo Presidente da República, nomeadamente as condicionantes à circulação na via pública, constantes do respetivo artigo 3º.

De acordo com notícias vindas a público, sobre a intenção de algumas grande superfícies comerciais abrirem às 06h30 da manhã nos próximos fins de semana, o presidente da CML emitiu hoje, 12 de novembro, um despacho, clarificando a situação no concelho de Lisboa.

Assim, o horário de abertura dos estabelecimentos comerciais nos próximos dois fins de semana será às 8h00 da manhã, não sendo aceite a abertura antecipada a qualquer estabelecimento comercial ou de venda a retalho.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.