Home Activismo Do topo para base oh Tavares’s

Do topo para base oh Tavares’s

por Joffre Justino

“teste do príncipe Alberto II 

do Mónaco ao novo 

coronavírus deu positivo. 

Ainda assim, o monarca vai 

continuar a trabalhar em 

casa, uma vez que o “seu 

estado de saúde não inspira 

nenhuma preocupação”, 

anunciou o palácio esta 

quinta-feira.”(in,tsf)

Houve um luso global banqueiro, os lideres ultradireitistas brasileiros,  e agora o “príncipe Alberto II do Mónaco fez um teste à Covid-19 no início desta semana e deu positivo. O seu estado de saúde não inspira nenhuma preocupação”, pode ler-se no comunicado do palácio.

roiuhoyi_bigger.jpg

David Mack

@davidmackau

Monaco says Prince Albert has been diagnosed with COVID-19.

I believe he’s the first royal and first head of state to get the coronavirus.

ETevAJmX0AM4Zum.jpg

91

2:55 PM – Mar 19, 2020

Houve os Távoras que se deverão lembrar no seu esforço para impedir o fim do eclesiatismo ( no fundo acabaram por o conseguir apesar dos esforços do Marquês de Pombal o ‘maldito’ tambem por ser o primeiro PM mulato de um império)!

Agora com menos impato claro temos os Tavares que não vêem o que lhes está à frente do nariz – a crise Covid-19 veio do topo para a base !

É neste contexto que vislumbro a crise emocional do PR que o levou ao susto e dele à quarentena e dela ao Estado de Emergência …

A economia vai perder ? 

Vai e a comunidade tem de o entender em nome dela mesmo e exigir da sua elite mais solidariedade!

Nao é solidário a guerra dos “patrões” dos estivadores, por muito que apelem à solidariedade para com a Madeira ( curiosa escolha…)…

Não é solidário o “alerta” da OMT sobre os 25 milhões de postos de trabalho que perderemos “mundo fora” com o Covid-19!

Mas ( espantem-se) são solidários os comportamentos de Antonio Costa e de MRSousa quando protegem o essencial da economia – as Pessoas.

Prova de que há elite, mesmo entre quem não concordamos e entre medidas que não seriam as nossas – eis a Democracia! 

Cabe agora à restante elite pôr na ordem falsos lideres como o da dita ordem dos médicos que fogem às responsabilidades e se refugiam por detrás ‘dos militares’ e da sua ‘autoridade ‘

Não sermos Távoras uma vez mais sermos sim Pombal o que disse enterremos os mortos e cuidemos dos vivos. 

Lembram-se?

A economia hoje vai exigir que a solidariedade venha do Estado mas sobretudo da elite a que nos trouxe, sem querer é verdade, o Covid-19, e que exige medidas que nos trarão claro mais divida mas poderão trazer mais emoção solidária, comunitária, no essencial  amanhã pós Covid-19!

Claro que a luta de classes ( e de castas) vai continuar a existir porque ela é a mola dinâmica das comunidades mesmo a das greves assassinas de médicos e enfermeiros porque  até essas espicaçam para novos caminhos e solidariedades e cooperações mais ou menos associativas

A economia vai claro sofrer um brutal retrocesso não em luso território mas nesta globalização vivenciada por todos até ao surgimento do primeiro caso do Covid-19! 

Está nas mãos de uma ultraminoria, em Portugal das 19 que jogam ao monopólio na BVL o saberem se o retrocesso económico gere mais retrocesso ou se distribuindo uma parte da riqueza nas suas mãos permitem uma mais pacifica recuperação dando ânimo à economia contando com as Pessoas como fez Roosevelt aquando da crise de 1929.

Hoje o potencial da crise é maior que então pois que na altura não havia esta novidade que é a economia digital, a robotizaçao, as novas tecnologias e os seus impatos em todas as áreas da sociedade humana 

Ha claro outra alternativa – o Covid-19 dar origem à conflitualidade social à século XIX / XX ( nos seus inícios) e a uma III guerra mundial, algo desejado por todos os muito poucos que temem e se mostram incapazes de gerir estes 7 biliões que somos hoje. 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.