Home Cidadania Costa quer consenso no Programa Nacional de Investimentos

Costa quer consenso no Programa Nacional de Investimentos

por Joffre Justino

Temos visto como em algumas matérias o governo teima em manter-se no contexto ultrapassado das coligações à Direita que só o têm fragilizado como vimos no “pacote laboral Vieira da Silva” e estranhamos que o primeiro-ministro, venha assumir que deseja que o Programa Nacional de Investimentos para a próxima década seja aprovado não só pelo Governo como, ainda por uma maioria de dois terços da Assembleia da República.

Assumiu pois António Costa que “Pela primeira vez queremos que seja um programa aprovado não só pelo Governo, mas que seja também aprovado pela Assembleia da República pela maior maioria possível e, desejavelmente, por uma maioria de dois terços. Se é possível não sabemos, mas é desejável que assim seja”, no decurso do lançamento do concurso para a compra de 22 novos comboios pela CP, na estação de Marco de Canaveses.

Entende António Costa que é necessário haver “grandes consenso nacionais” nesta questão dado tratar-se de obras de infraestruturas “não são só para um Governo, nem para apenas uma geração”, argumento que reputamos de sério mas que se tem mostrado ser bloqueador de uma politica de Esquerda.

E disse ainda que “É importante que este debate se faça. Procuramos todos fazê-lo com espírito aberto, nunca há uma boa solução para um problema, há sempre diversas boas soluções, mas temos de procurar combiná-las para obter o consenso mais alargado possível para as infraestruturas da próxima década”, sendo certo que o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, tem conduzido os trabalhos “em diálogo” com autarcas, forças políticas, associações empresariais e sociedade civil, como recordou o primeiro ministro.

E assim no decorrer desta semana “…o Conselho de Ministros aprovará aquilo que é o Programa Nacional de Investimentos para a próxima década, aquilo que é o objetivo de investimentos em grandes infraestruturas até 2030”, reforçou.

O Programa Nacional de Investimentos 2030 é parte integrante do Portugal 2030 e concretiza a parte da sua estratégia de investimentos estruturantes sendo o instrumento de definição das prioridades de investimentos infraestruturais estratégicos de médio e longo prazo, nos setores da Mobilidade e Transportes, Ambiente e Energiae abrangendo as infraestruturas de nível nacional localizadas em Portugal Continental, enquadra projetos ou programas com investimentos superiores a 75 milhões de euros e tem um horizonte temporal de 10 anos.

Mais uma vez Antonio Costa procurará um consenso nacional que as Direitas têm sistematicamente recusado exceto quando impõem como no pacote laboral Vieira da Silva  asua orientação neoliberal e anti democracia económica pelo que desejando-lhe boa sorte cá estaremos para assistir ou a um fracasso ou a mais cedências pois vale recordar o quanto as Direitas querem privatizar tudo o que fôr meios facilitadores da Mobilidade e Transporte.

foto de destaque: LUSA

Joffre Justino

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.