26 Setembro, 2023

Estrategizando

Notícias, Reflexão e Ação.

Acaba bem mal Catarina Martins !

A humildade é algo que parece inexistir na generalidade dos lusos líderes partidários e para manter a regra o último discurso de Catarina Martins é disso prova !

Assim, esta coordenadora que tem todo o direito de criticar o PS, quem nao o faz (?) vai ao ponto, mostrando o baixíssimo sentido autocritico de achar que houve uma “artimanha” para “provocar uma crise política e ter maioria absoluta”, esquecendo as negociações falhadas do PS com o BE e o PCP para o OE / 22 e sobretudo considerando que havia a solução abstenção naquela votação que entalaria quer o PS, quer o PR!

Na realidade há dois casos nesta maioria PS – a governação onde o caritativismo vai minimizando a luta social e apesar da pandemia, apesar das asneirolas da UE e da sua comissão europeia Portugal resiste no crescimento mas onde o PS continua a recusar a moderna economia travando a responsabilidade social das organizações, travando a participação dos trabalhadores na gestão das organizações da economia e do meio social e solidário, travando a livre negociação coletiva de trabalho; a demonstração à evidência que a elite que nos dias de hoje lidera o PS até dentro do partido está mal acompanha e até isolado!

Absurdamente Catarina Martins fica-se além do passar por cima do erro do voto contra o OE/22 num “agora, não sabe o que fazer com a sua vitória e é consumido pela pior de todas as situações: o Governo pouco faz e não tem desculpa nenhuma”, uma afirmação de inutilidade política total !

Vai ao ponto de dizer que “num ano e meio desbaratou a confiança de boa parte dos seus eleitores”, o que nada que saibamos prova o que Catarina Martins diz, pois é sabido que a maioria absoluta de 2022 vem do voto dos eleitorados bloquista e comunista!

O que Catarina Martins faz é passar por cima das eleições de 2022 como gato em telhado de zinco em dia de infernal calor e queda-se em censuras ao PS por usar o “aparelho do Estado” e perder-se em “guerras internas” enquanto “Portugal assiste incrédulo a um Governo paralisado e enredado nos seus próprios erros”, algo que só os paparazzi vêm…

“Bem pode o PS vitimizar-se. Mas não foram a covid-19 e a guerra que criaram as dificuldades actuais. Não foi nenhuma oposição que criou qualquer dos problemas que os ministros inventam. Todos são auto-infligidos e a arrogância só os amplifica”, disse, acrescentando que a vida pública está em “degradação” e “o PS se tornou o padrasto de todo o populismo” a única aproximação à verdade neste discurso de Catarina Martins que esquece-se de dizer que a direção atual do BE sofre do mesmo pecado e é tanto quanto o PS padrasto do populismo !

Aguardamos mais e melhor da convenção do BE ainda em curso !

Joffre Justino

*) Apoie assinando o  Estrategizando, 18 euros trimestre, 36 por semestre e 60 euros ano, a mesma pode ser enviada para o
NIB: 0036 0170 9910 0117 6978 7
ou
Entidade: JOFFRE JUSTINO
IBAN: PT50 0036 0170 9910 0117 6978 7, SWIFT: MPIOPTPL e claro, solicitamos também o envio de um e-mail com o nom e, o endereço e o comprovativo do valor da transferência realizada.