Home Angola Angola : general angolano, “Dino”, recebe nacionalidade portuguesa ( isto das nacionalidades..)

Angola : general angolano, “Dino”, recebe nacionalidade portuguesa ( isto das nacionalidades..)

por Joffre Justino

Exonerado por João Lourenço e um  mês depois de ter sido exonerado pelo Decreto Presidencial n.º 170/18  do cargo de Consultor do Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, o tenente-general angolano Leopoldino Fragoso do Nascimento tratou de obter a nacionalidade portuguesa.

general dino perfil2.jpg

Segundo o media angolano Club-K, depois de cumprir com todos os requisitos legais, a conservatória dos registros centrais de Lisboa, imitiu aos 27 de Dezembro de 2018, o assento de nascimento (No 71527) que certifica “Dino” do Nascimento como cidadão português já que o antigo chefe das telecomunicações das FAA, apresentou como documento de suporte ao pedido de nacionalidade  às autoridades portuguesa, “um assento lavrado em certidão de registro, emitido pela Paroquia da Nossa Senhora de Fatima de Luanda, aos 14 de Agosto de 2018”.

Na verdade alem de “Dino” e sobretudo depois da posse do PR João Lourenço tem sentado bastante o numero de personalidades do regime angolano a pedirem nacionalidade portuguesa tais como o  juiz do Tribunal Constitucional, Rui Constantino Ferreira, o antigo ministro João Melo, ou antigo PCA do Jornal de Angola, Antônio José Ribeiro segundo a fonte acima 

dinonacionalidade.jpg

O general ‘Dino’ tem sido apresentado em Portugal e não só como um “antigo conselheiro do ex-Presidente de Angola José Eduardo dos Santos” e envolvido nos casos de  Isabel dos Santos  acusada em Angola e em Portugal via o primeiro país ‘de lavagem de dinheiro’

‘Dino’ fez parte do chamado clã à volta da família de José Eduardo dos Santos, como o general Hélder Vieira Dias Júnior (‘Kopelipa’) ou o ex-vice-presidente de Angola Manuel Vicente hoje afim a João Lourenço

Entre as principais participações empresariais conhecidas do general ‘Dino’ estão  o Banco Económico, que resultou da falência do Banco Espírito Santo Angola e o grupo de comunicação social luso-angolano Newshold, para além da participação de 15% na Puma Energy.

No final do ano passado, a Polícia Judiciária portuguesa terá intercetado uma transferência de 10 milhões de euros da conta de ‘Dino’ no Millenium BCP a caminho da Rússia, acreditando-se que o destinatário era Isabel dos Santos, o que o general desmente.

Na verdade estas movimentações ‘nacionalistas’ mostram goste-se ou não cá ( Portugal) e lá (Angola) que Portugal ainda é o escudo seguro para recuos face às angolanas instabilidades dando razão ao que até muitos portugueses ( do ancien regime e não só) recusam- tivesse-se poupado os 13 anos de estupida guerra colonial e tivesse o general Botelho Moniz ( e ministro da Defesa) ganho o confronto com o salazarento e o totó tomás e hoje haveria uma Confederação de países de Lingua Portuguesa e não esta fantasista CPLP que nem o apoio ao combate anti terrorista em Moçambique sabe dar! 

Hoje de olhos fechados à realidade histórica e à tendência na geopolítica global às reformulações estratégicas tem o espaço de Lingua Portuguesa sido um mero joguete de americanos de soviéticos de uesinos e de outras potencias menores sempre por temor em se redescobrir nas visões dos republicanos do século XIX / anos 20 do século XX visão autónoma que o salazarento assassinou como tao bem o general Norton de Matos relatou nas suas egocêntricas mas pensadas obras! 

Não terá sido por acaso que os nacionalistas PALOP ( exceto a pro americana UPNA/ UPA/ FNLA) se tentaram apresentar no palco internacional como MAC ( Movimento Anti Colonial ) agregando todas as nacionalidades e de seguida criaram a CONCP ( Conferência das Organizações Nacionalistas das Colónias Portuguesas) sempre sem que os fascistas salazarentos tivessem sequer entendido a Visão ! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.