Home CPLP O Tétum, Timor Leste e a Língua Portuguesa

O Tétum, Timor Leste e a Língua Portuguesa

por Joffre Justino

O Presidente da República timorense defendeu hoje um reforço da “parceria” entre as duas línguas oficiais de Timor-Leste, português e tétum, notando os progressos da língua portuguesa no seu país nos últimos anos.

“Reforcemos, pois, a parceria entre as duas línguas oficiais tornando o português numa língua cada vez mais falada pelo nosso povo, e o tétum uma língua capaz de absorver os desafios da modernidade”, refere Francisco Guterres Lu-Olo numa mensagem por ocasião do Dia Mundial da Língua Portuguesa.

“Para afirmar a nossa identidade geopolítica a participação dos cidadãos na consolidação da parceria tétum/português é crucial. 

Incontornável o papel da educação, da administração pública, da comunicação social e da igreja”, sublinha no texto.

Francisco Guterres Lu-Olo saúda a celebração, pela primeira vez, deste dia, uma “prova da importância crescente desta língua, elemento estruturante da identidade” timorense e que á “cada vez mais global” e assim reconhecido pela comunidade internacional.

No caso timorense o dia assume particular significado porque coincide com o aniversário da assinatura em Nova Iorque, por Portugal, Indonésia e ONU, do acordo que permitiu o referendo de independência de Timor-Leste.

“A importância da língua portuguesa na construção da nossa identidade nacional foi certificada pela própria Constituição”, recorda.

O comunicado de imprensa de hoje foi distribuído em português, algo pouco usual da parte da Presidência da República que, normalmente, fornece comunicados apenas em tétum.

O primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa assinala-se hoje em vários países com várias ações condicionadas em grande parte pela pandemia da covid-19.

 Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) oficializou a data no ano passado, mas desde 2009 que, em 05 de maio, era comemorado o Dia da Língua e da Cultura Portuguesa, instituído pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Língua Portuguesa a cantar:Ai TimorLuis RepresasLavam-se os olhos, nega-se o beijoDo labirinto escolhe-se o marNo cais deserto fica o desejoDa terra quente por conquistarNobre soldado que vens senhorPor sobre as asas do teu dragãoBeijas os corpos no chão queimadoNunca terás o nosso perdãoAi TimorCalam-se as vozesDos teus avósAi TimorSe outros calamCantemos nósSalgas de ventres que não tivesteCeifando os filhos que não são teusNobre soldado nunca sonhasteVer uma espada na mão de DeusDa cruz se faz uma lança em chamasQue sangra o céu no sol do meio diaDo meio dos corpos a mesma lamaLeito final onde o amor nascia

Publicado por Centro Cultural Português – Díli em Quarta-feira, 15 de julho de 2015
0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.