Home Economia Até quando e onde seremos irresponsáveis?

Até quando e onde seremos irresponsáveis?

por Joffre Justino

Com alguma razão e finalmente a Comissão Distrital de Proteção Civil de Bragança decidiu hoje recomendar ao Governo o encerramento e controlo das fronteiras do distrito.

Trata-se  de controlar e conter a pandemia Covid-19 porque de Vinhais, a norte, a Freixo de Espada à Cinta, no sul, a maior parte do território deste distrito faz fronteira com Espanha e regista um forte movimento em ambos os sentidos, sobretudo de turistas que ao fim de semana visitam o lado português e portugueses que vão a Espanha fazer compras e abastecer o depósito de combustível.

A Comissão Distrital de Proteção Civil reuniu hoje extraordinariamente e concluiu que, depois das medidas adotadas pelas diferentes entidades regionais, como o cancelamento de eventos e encerramento de equipamentos, “não se verificam, neste momento, condições que conduzam à necessidade de acionamento do Plano Distrital de Emergência e Proteção Civil de Bragança”, o que estranhamos bastante! 

No entanto, a Comissão Distrital de Proteção Civil “decidiu por unanimidade recomendar ao Governo o encerramento e controlo das fronteiras do distrito de Bragança” e “que considere a possibilidade de condicionar o atendimento ao público, com a exceção de casos de extrema urgência, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), pela sua exponencial exposição no atendimento de utentes de várias nacionalidades e de vários pontos do país” e recomenda também “ao Ministério da Cultura o encerramento ao público de todos os espaços e equipamentos da sua área de responsabilidade pelo período em que o estado de alerta vigorar”, assim como todos os restaurantes, cafés e bares do distrito de Bragança a redução do horário no período noturno, que não deverá ir além das 22:00.

A Proteção Civil lembra que a grande arma para combater esta pandemia é o resguardo e as pessoas ficarem em casa e evitarem os contactos sociais que propiciem a propagação da doença, assim como seguirem as recomendações das autoridades nacionais.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.