Home Opinião Que viva a nova Confederação Republicana Britânica?

Que viva a nova Confederação Republicana Britânica?

por Joffre Justino

Em Portugal espera-se por tal há mais de 100 anos! 

E agora a corte britânica a esboroar-se, que felicidade!

E daí ( e o afastamento da monarquia claro!) a tensão na I Guerra Mundial e na Conferencia de Paz de Paris que tanto ajudou ao golpe do 28 de maio de 1926 e nos levou ao fascismo salazarento! 

E, os Republicanos podem perdoar mas não esquecer, o indireto apoio ao fascismo pós II Guerra Mundial vindo da mais antiga Democracia dos tempos modernos ( por ser monarquista claro ! ) 

Assim,  quando o neto da rainha, Harry e a mulher Meghan, anunciaram a vontade de “recuar” nos deveres enquanto membros da família real britânica estão a pôr um prego no caixão do monarquismo britânico o que deixou a persistente ( que tramou o filho Carlos) em choque a Rainha Isabel II e a forçou a convocar, para segunda-feira, uma reunião de emergência com o núcleo duro da família real britânica para abordar o futuro papel na monarquia dos duques de Sussex, Harry e Meghan.

Haverá então o primeiro frente a frente do príncipe Harry, de 35 anos, com a sua avó depois de ter anunciado na quarta-feira a vontade de ter a sua “independência financeira” com a sua mulher Meghan, e de viver uma parte do ano na América do Norte, Canadá.

Estarão nessa reunião príncipe William ( o do escandalo pederasta esse mesmo) e o seu pai, o príncipe Carlos, o sempiterno herdeiro da coroa porque a mae não larga o tacho, a Meghan ligará ao telefone(? Nao têm whastapp?) desde o Canadá.

“Depois de muitos meses de reflexão e discussões internas, decidimos fazer uma transição este ano para começarmos a construir um novo papel progressivo nesta instituição. Queremos recuar enquanto membros seniores da família real [do Reino Unido] e trabalhar para nos tornarmos financeiramente independentes”, declararam Harry e Meghan numa publicação feita através da conta do casal na rede social Instagram.

A rainha Isabel II, de 93 anos, ( que raio larga o tacho) pediu aos membros da família para que encontrassem rapidamente “uma solução” para o neto, sexto em sucessão, e a sua mulher e entretanto em vez da forreta Isabel  o príncipe Carlos atribuirá ao casal da sua reserva pessoal, que representa a maior parte do seu rendimento, bem como a questão dos títulos reais e o perímetro das transações comerciais que Harry e Meghan serão autorizados a fazer.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.