Home Opinião Brasil, um mar de oportunidades comerciais com óleo vazado

Brasil, um mar de oportunidades comerciais com óleo vazado

por Silvio Reis

Na última viagem ao exterior, o presidente Bolsonaro destacou que o Brasil é um mar de oportunidades para investidores estrangeiros. Faltou acrescentar que parte do litoral brasileiro cada vez mais recebe vazamento de óleo de origem desconhecida e duvidosa.

Com diversas análises técnicas, a edição brasileira do Le Monde Diplomatique antecipou o fracassou o fracasso do megaleilão do pré-sal em 06.11, no Rio de Janeiro. Grandes petrolíferas inscritas, como as estadunidenses Chevron e Exxon Mobil, a britânica BP, a francesa Total e a anglo holandesa Shell, não compareceram. Apenas duas das quatro áreas ofertadas foram vendidas para as estatais chinesas, Cnooc e Cnodc, em parceria com a Petrobras. Dos R$ 106,5 bilhões esperados, o leilão arrecadou quase R$ 70 bilhões.

O portal Outras Palavras analisou  leilão como um negócio tão atrativo quanto arriscado. “E se a sociedade brasileira julga que ele (leilão) é lesivo aos interesses nacionais e deve ser anulado? E se houver, à frente do Estado, forças que efetivem este cancelamento?”

Ciente do “risco Brasil” e de um possível impeachment de Bolsonaro, a Arábia Saudita anunciou investimentos de US$ 10 bilhões no País, bem distantes dos US$ 100 bilhões oferecidos à Índia. Aproveitando-se da desgastada imagem ambiental do governo Bolsonaro, o Partido Verde alemão tenta mais uma vez romper um acordo, de 44 anos, entre Brasil e Alemanha para a construção de usinas nucleares de Angra dos Reis. Seriam oito, construíram duas. Concluir Angra 3 foi promessa de campanha do presidente.

Postagens de Bolsonaro nas redes sociais faz o Brasil perder credibilidade. Um dia do megaleilão do pré-sal, o presidente divulgou que três empresas na Argentina iriam deixar o país depois da vitória do candidato Alberto Fernández.

“MWM, fábrica de motores americanos, a Honda, gigante de automóveis, e a L’Óreal anunciaram o fechamento de suas fábricas na Argentina e instalação no Brasil. A nova confiabilidade do investidor vem para gerar mais empregos e maior giro econômico em nosso país”, escreveu Bolsonaro.

Minutos depois, a publicação foi apagada e o porta-voz da presidência da República pediu desculpas em nome de Bolsonaro.

Silvio Reis, jornalista brasileiro

0 comentário
1

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.