Home Angola Santos Silva em Luanda

Santos Silva em Luanda

por Joffre Justino

O ministro Santos Silva, disse ontem em Luanda que Portugal sabe “o que deve a Angola” comparando o momento de crise que vive o país africano com o que se viveu em Portugal recentemente.

“Conhecemos as dificuldades económicas e sociais por que passa Angola e quando olhamos, a primeira coisa que fazemos, é não nos esquecer da nossa própria crise”, disse o ministro dos  Negócios Estrangeiros portugues, segundo a Lusa, e relevando  o apoio dado por Angola naquele período.

Augusto Santos Silva, que falava pouco antes de um encontro com o seu homólogo angolano, realçou que uma das qualidades essenciais da política externa é a memória e lembrou que muitas das empresas que perderam mercado em Portugal, devido à crise económica, encontraram em Angola alternativas, o mesmo acontecendo com muitos portugueses que perderam o emprego.

“Essas memórias são importantes: saber o que devemos a Angola e poder dizer a Angola: olhem para nós, passámos dificuldades ainda maiores e superámo-las”, afirmando ainda que, em nenhum momento, apesar de algumas oscilações, as trocas comerciais entre os dois países deixaram de ser fortes, salientando que as exportações portuguesas para Angola caíram, devido à baixa da procura, mas as exportações de Angola para Portugal “aumentaram bastante” no primeiro semestre deste ano.

Angola é hoje um fornecedor de petróleo mais importante do que a própria Arábia Saudita, enfatizou, referindo que a relação comercial entre os dois países é atualmente “menos assimétrica” e que relações equilibradas “são mais duradouras”.

O ministro acentuou  também o reequilíbrio no investimento, indicando que as autoridades públicas portuguesas estão a apoiar as ango- lanas no desenho técnico do programa de privatizações, lançado pelo Presidente da República João Lourenço, assim como apoiam Angola em áreas financeiras, fiscais e da administração eleitoral, um “alargamento da cooperação” que torna mais rica a agenda bilateral.

Já Manuel Augusto ministro das Relaçoes Exteriores angolano depois da reunião havida com o ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva afirmou que “Podemos dizer que as nossas relações políticas são excelentes, de forma que esperamos que  a nossa cooperação económica, técnica e científica chegue também a este patamar”.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.