Home América Latina Guaidó acusado de corrupção vai reconhecendo

Guaidó acusado de corrupção vai reconhecendo

por Antonio Sousa

O procurador-geral venezuelano, Tarek William Saab, afirmou que o líder da oposição Juan Guaidó está diretamente envolvido na má administração da verba destinada aos desertores venezuelanos na cidade fronteiriça colombiana de Cúcuta.

E assim, na terça-feira 18 a procuradoria iniciou à processo sobre os recentes relatos de corrupção entre os membros do partido político de Guaidó, encarregado de cuidar dos desertores venezuelanos, “O ministério iniciou uma investigação criminal com base em evidências tornadas públicas pelos media internacionais e pelas autoridades nacionais sobre a corrupção na utilização do dinheiro alocado para ajudar os venezuelanos na Colômbia”, disse Saab em conferêcia de imprensa.

Este esquema tornou-se público depois de hotéis da cidade fronteiriça de Cúcuta começarem a despejar desertores por contas não pagas que, às vezes, chegavam a US$ 20 mil (R$ 77 mil).

Recentemente,os media  noticiaram que dois dos representantes do líder da oposição, Rossana Edith Barrera e Kevin Javier Rojas, tinham desviado dezenas de milhares de dólares alocados pelas autoridades colombianas e pela Agência da ONU para os Refugiados, e aumentaram artificialmente o número de desertores ao seu cuidado e usaram a verba para benefício próprio.

“[Barrera e Rojas] são os autores materiais e Guaidó é o autor moral […] Suspeitamos esses cidadãos de lavagem de dinheiro, corrupção e crime organizado”, disse o procurador-geral, segundo um relatório da Europa Press, acrescenta que os dois políticos usaram dinheiro para “despesas pessoais, álcool e até mesmo prostitutas”.

Saab pediu formalmente às autoridades colombianas que forneçam provas das irregularidades dos representantes do líder da oposição, a quem ele chamou de “bandidos” e “elementos indesejáveis”.

“As verbas mal utilizadas por essas pessoas designadas por Guaidó como seus representantes na Colômbia são retiradas da Venezuela, portanto está em nossa jurisdição investigar”.

Após as denúncias, Guaidó disse que “não tolerará” a corrupção entre seus partidários e anunciou uma investigação própria reconhecendo na verdade todo o esquema divulgado.

AS

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.