Home Artes AMOR

AMOR

por Teresa Mendoça

Amor.

Muito se fala desta palavra que tanto significado tem.
Quem ama, não trai.

Quem ama é fiel, honesto e sobretudo Leal.

Tem que haver muita compreensão, comunicação e dedicação e as vezes condescendência, não anulação.

Cada um de nós tem um ADN, por isso somos seres únicos, não devemos que ninguém seja feito a nossa imagem e vice versa porque assim nunca seremos nós próprios.
LIVRE arbítrio espaço.,confianca.

Antes demais temos que nos amar a nós próprios, nada tem a ver com narcisismo.

Ciúme com contra peso e medida é normal

Amar, não tem que doer, nem na ausência porque saudade é falta da presença e isso é um sentimento normal.
Se ama-mos com dor, algo não está bem, obsessão é que dói.

Que bom que é podermos ter o nosso amor sem sentido de posse e garantido.

Garantido só existe a morte, em que vamos todos deitados ricos ou pobres, classe alta, média ou baixa, todos iguais.
Depois temos outros amores, os pais., os filhos, toda a nossa família e animais.

Amor ao próximo, também é muito importante.
AMOR, não pode ser uma doença, é um dom que nos aparece, se for bom continua muitos e muitos anos.

Ficar sem amor mas sim por comodismo é um ato de cobardia, falta de autoestima, amor próprio.

No Amor, não deve haver bens materiais a interferir, isso é deixa para lá, bate o dinheiro ao fim do mês e chega.
Cada qual escolhe o seu caminho, eu prefiro ser Amada, a coformada.

Se não tiver um grande AMOR, fico com os meus outros amores da minha vida, filhos, netos, amigos e cadela.

Recuso-me a ter bocadinhos, só por inteiro.
Nada de sofrer, a vida é preciosa e não temos que sofrer DE ou pior AMOR.

TERESA VILHENA DE MENDONÇA

1 comentário
1

RECOMENDAMOS

1 comentário

Mario Jorge Vieira Vieira 22 Outubro, 2018 - 22:45

Perfeita escrita com muito sentimento e verdade.. Parabéns..

Reply

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.