Home CPLP A CP e os ares da Europa

A CP e os ares da Europa

por Joffre Justino

Segundo a CP — Comboios de Portugal haverá país fora “…fortes perturbações na circulação ferroviária a nível nacional”, devido à greve de 24 horas de segunda-feira dos trabalhadores das bilheteiras e revisores, e perante a qual não haverá transporte alternativo.

Com ainda “supressões e perturbações no domingo e também na terça-feira”, e que “não serão disponibilizados transportes alternativos” durante a paralisação, tendo sido definidos somente serviços mínimos a CP mostra um mau serviço à comunidade.

 

No comboios urbanos de Lisboa, “podem ocorrer atrasos e supressões em todas as linhas, com particular incidência ao final da tarde e noite do dia 30 de setembro, e até às 08:00 de dia 02 de outubro” e nos comboios urbanos do Porto “podem ocorrer alguns atrasos e supressões em todas as linhas, com particular incidência na tarde e noite do dia 30 de setembro, e ao longo do dia 02 de outubro” assim como existirão constrangimentos nos serviços alfa pendular, intercidades, internacionais, inter-regionais, regionais e urbanos de Coimbra.”

Aos clientes que já tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços alfa pendular, intercidades, regional e celta que não se realizem, a CP permitirá o reembolso no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos, para outro dia/comboio”, adianta a empresa.

 

Esta greve acontece contra a ausência de contratação de trabalhadores, de mais comboios e face ao impasse na negociação para o contrato coletivo o que vem mais uma vez pôr em causa a dita “concertação social “ à Vieira da Silva.

Segundo o Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante, SFRCI, a responsabilidade passa pelo Ministério das Finanças por “bloquear os acordos entre o Ministério do Planeamento, a CP e o SFRCI” e por tal estar-se por contratar “88 trabalhadores para o comercial da CP (Revisores, trabalhadores para as bilheteiras)”.

 

Não se entende na realidade este impasse que generalizadamente acontece por um exagerado controlo financeiro de um ministro que mal ganhou foros de “europeu” mudou de rumo ficando no ar que os “ares da Europa” são muito mais para a saúde dos portugueses !

 

Foto de destaque: LUSA

Joffre Justino

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.