Home CPLP E não é o gás? É a droga via Afeganistão o que corrói o Norte de Moçambique?

E não é o gás? É a droga via Afeganistão o que corrói o Norte de Moçambique?

por Nardia M

E não é o gás? É a droga via Afeganistão o que corrói Moçambique? 

Sinceramente não dá para acreditar que os EUA estão “a vigiar Moçambique em particular”, porque “é um dos principais pontos de entrada” da heroína produzida no Afeganistão. 

Por tal dado o financiamentos das redes terroristas Washington irá reforçar o apoio a Maputo através de parceiros internacionais.

Heather Merritt, adjunta do secretário de Estado para oGabinete para os Narcóticos Internacionais dos EUA defendeu que “há uma grande combinação entre os grupos terroristas e o tráfico de drogas” e “isso é o que se passa em Moçambique” certeza que nos levanta sérias duvidas!

“Estamos muito preocupados com Moçambique” e com a “recente tomada de posições no terreno de organizações criminais”, disse, sobre os ataques no norte de Moçambique reivindicados pelo movimento terrorista ‘jihadista’ Estado Islâmico.

“A droga financia redes criminosas em que os terroristas operam”, explicou Heather Merritt, em resposta à Lusa.

“No Leste de África estamos a trabalhar com circuitos de heroína” que usam “barcos vindos do Irão e do Paquistão”, e Heather Merritt reconheceu que “Moçambique tem uma linha de costa extensa” e “falta de meios para vigiar”. Isso “foi uma vantagem para agentes criminais”, verdade que não explicam a necessidade de tamanha violência a dar demasiado nas vistas para um negócio de clandestinidades feito!

Enfim, os os EUA estarão a “apoiar o Governo de Moçambique” no combate ao terrorismo, procurando “formar civis e forças de segurança”, em articulação com o Gabinete das Nações Unidas contra a Droga e o Crime (UNODC, na sigla inglesa) de modo a “quebrar as cadeias de ligação de tráfico internacional” às redes terroristas no terreno, acrescentou.

“Se tens oficiais corruptos é possível contrabandear bens ilícitos pelas fronteiras”, ( vale recordar as relações da CIA com o comercio de droga na Colombia…?) disse a adjunta do secretário de Estado, justificando a opção de uma formação “completa e abrangente” de todos os elementos estatais que lidam com o fenómeno do crime transnacional

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.