E o que António Lobo Xavier queria, era tão somente impor mais uma pedra que levou o CDS para o fundo do charco … e em favor de um ex presidente do PSD, o partido que ao que consta, deixou o candidato presidencial Freitas do Amaral endividado até ao pescoço numa campanha essencial para a Direita!

Lobo Xavier é pois parte direta do processo! E é na verdade pior que um político falhado é sim um político que gera falhanços! A direita que o diga …

Mas como se vê acima o tal conselheiro de Estado António Lobo Xavier não é figura isenta no caso do sr Marcelo Rebelo de Sousa, um venal PR ansioso por selfies e outros atos de afago..,

E em vez de se calar vem este Lobo Xavier, ( aparentemente um basco de uma família que preferiu de facto “casa nova” em Portugal) dizer num desses programas de propaganda direitista que se por ele seria de bem fraca audição "O Princípio da Incerteza", que lhe disseram que alguém disse que foi dito por um ouvinte incerto que António Costa disse, "perante outras pessoas", sem dizer o contexto e as pessoas ( se estou com amigos e camaradas ou em circuito fechado de reservada reunião, não estou em público e o advogado, se o é Lobo Xavier, sabe-o ) que foi ele quem pediu a Marcelo Rebelo de Sousa para chamar a Procuradoria-Geral da República (PGR) a Belém, antes mesmo de saber que estava citado num processo criminal, no dia em que se demitiu.

E talvez deixem-nos pôr a hipótese de que António Costa quereria puxar as orelhas a uma PGR que até deixa que hajam trocas de nomes face a gravações e com base nessas trocas gera um parágrafo que hoje todos sabem ser falso !

E é de gargalhada ouvir o argumento de advogado de feira como segue “Eu acho que aquilo que interessa é a verdade e não a formalidade. Eu nunca ouvi António Costa dizer que não era verdade que tinha pedido ao Presidente da República para chamar a PGR. Veio simplesmente dizer que não o disse em público e realmente disse-o, depende é de saber o que é em público. Não disse numa conferência de imprensa, mas disse em local onde estavam mais pessoas do que o próprio", disse Lobo Xavier, pelo que se apela a que o confessor de Lobo Xavier nos relate algumas das suas confissões que em público disse ( um é já público ou não ?)

Questionado se as declarações do primeiro-ministro demissionário foram num local onde estavam jornalistas, o advogado esclareceu que "provavelmente não" e reiterou que "a verdade é que Costa pediu".

Dá para desconfiar que terá sido o por ele aconselhado MRSousa quem lhe contou a versão ou alguém da equipa presidencial que saltou “ à pgr” de discreto a bufão!

"O primeiro-ministro pediu ao Presidente da República para saber se de facto ele era um obstáculo à defesa dos arguidos. O PR pediu à PGR para conversar com ele e nessa conversa verificou-se que o primeiro-ministro era também alvo de um inquérito que corria no Supremo Tribunal", detalhou Lobo Xavier, sem recordar que a dita PGR estava a esconder que chapéus há muitos, no caso que Costas há muitos e que era outro o Costa!

"Isto foi importante para as decisões do primeiro-ministro", acrescentou, pois foi sr Lobo Xavier pois quis poupar o governo de uma crise com ele mesmo sabendo da sua inocência, como António Costa explicou !

E claro nada de dizer da gaffe constitucional cometida por MRSousa que nos empurra para umas segundas eleições antecipadas sem razão basta ver casos equivalentes UE fora !

Por nós há que votar a 10 de Março contra MRSousa votando contra quem alinhou com este golpe de secretaria !

Para vermos se MRSousa tem a coragem moral de se demitir depois de dois fracassos graves para a Democracia!

Joffre Justino



*) Considere apoiar o “Estrategizando” com contribuições trimestrais de 18 euros, semestrais de 36 euros ou anuais de 60 euros, utilizando as informações bancárias fornecidas. O seu apoio é fundamental para continuarmos a informar e analisar questões críticas como esta.

NIB: 0036 0170 9910 0117 6978 7

ou

Entidade: JOFFRE JUSTINO

IBAN: PT50 0036 0170 9910 0117 6978 7, SWIFT: MPIOPTPL (solicitamos também o envio de um e-mail com o nome, o endereço e o seu comprovativo do valor da transferência realizada).