Passos Coelho entre muitas das suas asneirices disse que “Portugal tem feriados a mais", e no entanto Portugal é um dos países europeus com menos feriados.

Ora Luís Montenegro, então líder do Grupo Parlamentar do PSD, dizia que a reposição do feriado do 1 de dezembro «não se coloca e não é uma prioridade», e repetirá esta retirada de feriados e demais direitos dos trabalhadores mal possa !

Mas vejamos esta sectaria frase típica do BE “Em 2016, o Bloco de Esquerda, a par de outros partidos, apresentou e viu aprovada a reposição dos feriados roubados pela direita.”, que o que custa dizer PS, PCP e PAN ?

Mas claro para atacar à Esquerda já vale dizer “Na altura propusemos também a recuperação dos dias de férias cortados no tempo da troika, mas a intransigência do PS não o permitiu. Quem trabalha merece mais tempo para viver.”!

A verdade é que em maio de 2012, uma alteração ao Código do Trabalho, o 1.º de Dezembro apagou da lista de feriados obrigatórios, mais o 5 de Outubro, o Corpo de Deus e ainda o Dia de Todos os Santos.

Dois anos depois, quando a esquerda já pedia à Assembleia da República a reposição de pelo menos duas datas (1 de Dezembro e 5 de Outubro) e o próprio CDS-PP tornava prioridade de discussão interna o feriado de 1 de Dezembro, mas Luís Montenegro, então líder parlamentar do PSD, mantinha-se ao lado de Passos Coelho.

Votem PSD o menino querido e mal quisto de MRSousa … votem

Mas lembrem-se que o 1.º de Dezembro é “talvez a data mais celebrada a seguir ao 25 de Abril” No primeiro dia de Dezembro, o país comemora a independência que recuperou em 1640, após 60 anos de domínio espanhol.

O feriado, instituído em 1910, foi eliminado em 2012, e actualmente, o 1.º de Dezembro é das datas mais celebradas por todo o país, defende o presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal (SHIP).

Joffre Justino

---



*) Considere apoiar o “Estrategizando” com contribuições trimestrais de 18 euros, semestrais de 36 euros ou anuais de 60 euros, utilizando as informações bancárias fornecidas. O seu apoio é fundamental para continuarmos a informar e analisar questões críticas como esta.

NIB: 0036 0170 9910 0117 6978 7

ou

Entidade: JOFFRE JUSTINO

IBAN: PT50 0036 0170 9910 0117 6978 7, SWIFT: MPIOPTPL (solicitamos também o envio de um e-mail para editor@estrategizando.pt com o nome, o endereço e o seu comprovativo do valor da transferência realizada).