3 Fevereiro, 2023

Estrategizando

Notícias, Reflexão e Ação.

“Quem vamos culpar se algo acontecer?” (Agência Internacional da Energia Atómica, AIEA, Rafael Grossi)

Sim estamos o tratar da Zaporijia, a central nuclear sobre a qual a Agência Internacional de Energia Atómica, AIEA, voltou a alertar para o risco de um acidente nuclear “a qualquer momento”.

“Sabemos, todos os dias, que um acidente nuclear ou um acidente com graves consequências radiológicas pode acontecer a qualquer momento, por isso estou tão preocupado”, lembrou aos jornalistas o responsável da AIEA, Rafael Grossi, em Kiev, depois de uma conversa com o Presidente ucraniano Zelensky.

Para ele é “imprescindível o estabelecimento de uma zona de proteção ao redor da unidade”, com Grossi a lamentar que se tenha criado uma sensação de rotina com os alertas da “chegada do lobo”, avisando que um desastre “pode acontecer a qualquer momento”.

O diplomata argentino evocou o desastre nuclear na central Fukushima, no Japão, em 2011, na sequência de um terremoto seguido de um ‘tsunami’, no qual a culpa foi atribuída à “mãe Natureza”.

“Quem vamos culpar se algo acontecer?” agora, questionou, descrevendo a situação em Zaporijia como “muito precária”, com a ocorrência de explosões próximas da central nuclear.

Após o encontro com Zelensky, Grossi revelou que pretende reunir-se em breve com o Presidente russo, Vladimir Putin, igualmente para o convencer sobre a criação de uma zona de proteção.

O diretor da AIEA disse que todas as partes concordam que a central deve ser protegida, acrescentando que tem mantido uma “colaboração profissional” com as autoridades russas.

Grossi referiu que as questões que está a levantar são “objetivas e técnicas” e que “devem ser cumpridas” por todas as partes.

“Não podemos esquecer que os padrões de segurança que estamos a tentar aplicar foram acordados por todo o mundo”, declarou.

  • Apoie assinando o Estrategizando, 18 euros trimestre, 36 por semestre e 60 euros ano, a mesma pode ser enviada para o
    NIB: 0036 0170 9910 0117 6978 7
    ou
    Entidade: JOFFRE JUSTINO
    IBAN: PT50 0036 0170 9910 0117 6978 7, SWIFT: MPIOPTPL e claro, solicitamos também o envio de um e-mail com o nome, o endereço e o comprovativo do valor da transferência realizada.