Home Direitos e Deveres Explique a não violência a quem sobrevive em conflito à milhares de anos, Ana Gomes

Explique a não violência a quem sobrevive em conflito à milhares de anos, Ana Gomes

por Joffre Justino

Ana Gomes  candidata presidencial condenou hoje o protesto contra o candidato do Chega, André Ventura, que viveu um apedrajamento, afirmando que “ninguém atua de forma violenta” em seu nome, “Sou contra qualquer tipo de protesto violento contra qualquer candidato. Ninguém actua de forma violenta em meu nome”, escreveu a ex-eurodeputada na rede social ‘Twitter’. 

Declaração feita pouco depois de o candidato presidencial do Chega ter sido hoje apedrejado à saída de um comício no Cinema Charlot em Setúbal por algumas dezenas de manifestantes, na sua maioria cidadãos de etnia cigana, alguns dos quais exibindo cartazes com o rosto da candidata Ana Gomes com o corpo de intervenção da Polícia de Segurança Pública no local a usar da força para dispersar os manifestantes, em ambiente de grande tensão tendo segundo a Lusa sido detido um dos manifestantes.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para domingo e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

O candidato não sofreu qualquer dano alem do susto, e o certo é que quem iniciou as ofensas foi o candidato Ventura e na verdade quem com ferros mata … 

Trata-se de uma comunidade especialmente sensível e bem grupal sendo que o aparecimento de um casal de ditos ciganos a apoiar o sr Ventura não ajudou em nada a uma campanha sossegada! 

É errada a violência? Sempre! Mas errar, errar começou a errar o sr Ventura! 

Sem pena alguma dele … que fugiu! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.