Home Activismo As Coletividades acusam o Governo de esquecer a “cultura popular e tradicional”

As Coletividades acusam o Governo de esquecer a “cultura popular e tradicional”

por Joffre Justino

Augusto Flor condena a falta de medidas concretas para o movimento associativo.

O presidente da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, Augusto Flor, lamentou  que as colectividades estejam de  fora dos apoios anunciados pela ministra da cultura.

À  TSF,  Augusto Flor condena a falta de medidas concretas para o movimento associativo, afirmando, “Quando o minstério da Cultura fala em políticas para a cultura nunca, mas nunca estão a pensar na cultura popular e tradicional que é desenvolvida por estas 33 mil coletividades. Podem estar a pensar na cultura de uma forma geral, mas nunca incluem este aspeto.”

Augusto Flor compreende que é preciso cumprir as medidas implementadas no combate à pandemia, mas lembra que as colectividades são muito diferentes umas das outras e há actividades que podiam continuar, defende este dirigente.

O ensino da música, por exemplo, é possível fazer através de “parcelas – primeiro ensaiam uns, depois ensaiam outros”. O mesmo com algumas atividades desportivas e recriativas.

Augusto Flor argumenta que ainda não houve surtos de covid nas coletividades e alerta mesmo que o confinamento pode ameaçar o “funcionamento democrático” do setor associativo.

A Confederação não sabe quantas coletividades já encerraram desde o início da pandemia, mas lembra que muitas estão sem poder eleger órgãos sociais devido aos vários estados de emergência que aconteceram em março e dezembro, meses habituais para realização das assembleias gerais.

“As coletividades podem estar a encerrar porque não têm órgãos sociais eleitos ou por razões de ordem financeira”, alerta.

Em Portugal temos 33 mil coletividades geridas por 400 mil dirigentes associativos.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.