Home Activismo Bannon (e os venturinhas) em desespero! O ataque às redes sociais

Bannon (e os venturinhas) em desespero! O ataque às redes sociais

por Joffre Justino

Bannon em desespero! O ataque às redes sociais. 

Derrotado no assalto ao poder nos EUA, os fascio bannonistas dedicam-se a um assalto ideológico nas redes sociais que obriga a uma resposta que, infelizmente não sucede! 

Retomando o discurso anarco-trosko-neo liberal dos ideólogos reaganianos surgem atacando descabeladamente as redes sociais em particular o facebook/twitter para assim fragilizarem a equipa diretiva desta empresa tecnológica fazendo-a recuar no ataque direto ao golpista Trump!

Do nosso ponto de vista o anular das contas de Trump foi uma medida corretíssima para bloquear os apelos ao golpe de estado deste fascio ex-PR e da sua capangagem e permitir um respirar fundo a uma população dominada já pelas seitas fanatico-ultradireitistas de cariz pseudo religioso ! 

De Roma o fromrome é uma das cabeças da hidra fascista opusdeista dominada por Bannon que ataca de Roma o papa Francisco como ataca Biden como atacou Sanders como ataca Lula no Brasil Antonio Costa em Portugal JLO em Angola, etc! 

É uma força internacional ao serviço do pior que há entre os grandes grupos económicos desejosos de um novo medievalismo que destrua os direitos laborais a Democracia política social cultural e económica que usa os venturinhas mundo fora e que os cuspirá de seguida  com tantas noites das facas longas quanto as necessárias!

No caso em vertente como o facebook se atreveu ao (para eles) impensável ( bloquear Trump como Trump bloqueou a Venezuela) o que os obrigará a inventar um novo fantoche ( o que dá trabalho e faz perder tempo) os bannonistas aproveitando uma tendência para a queda do valor das suas ações desde janeiro de 2020  tentam apresentar essa queda como resultado da campanha silentday que lançaram contra as redes sociais, o que é como de costume falsissimo ! 

Mas como a mentira lhes está no adn… ! 

Vejam alguns mimos destes derrotados! 

However, it is clear that the one constant in all of this is to deprive us of liberty, force us to be vaccinated, demand of us to place more and more of our financial activity and daily life under the control and surveillance of the State or State actors, such as Big Tech which is financed and protected by the State, even while it persecutes politicians who speak against them.

(fromrome.info) 

“O valor do Facebook e do Twitter está em queda livre, já caiu U$ 270 bilhões e eu tenho certeza que ainda cairá muito mais a partir de amanhã…

🤔🤭😅😂

#SilenceDay

A maior rede de mídias sociais do mundo apurou um lucro de US$ 2,56 por ação sobre uma receita de US$ 21,08 bilhões, superando as estimativas consensuais. A receita de US$ 21,1 bilhões, a maior que a empresa já registrou em um quarto trimestre, foi impulsionada por anúncios no Instagram e vídeos, saltando saudáveis 25% em relação ao mesmo período do ano anterior.

(Investing.com (Haris Anwar/Investing.com) a 31.01.3020) 

Mas o diabo mora nos detalhes. Esse foi o mais lento crescimento em vendas trimestrais da história do Facebook, e as projeções futuras não foram tão animadoras, no momento em que a companhia enfrenta diversas investigações antitrustes e normas de privacidade mais restritivas ao redor do mundo.

(Investing.com 41.01.2020) 

Na teleconferência, o diretor financeiro do Facebook, David Wehner, declarou que o maior impacto dessas adversidades ainda estaria por vir, já que os resultados trimestrais ainda não refletem os efeitos de regras de privacidade como a Norma de Proteção Geral de Dados da Europa e a Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia.

“Nossa expectativa é que a taxa de crescimento da nossa receita total ano a ano, no primeiro trimestre, desacelere de dois a um dígito percentual, em comparação com a nossa taxa de crescimento no quarto trimestre”, advertiu Wehner. “Entre os fatores que provocaram essa desaceleração estão a maturidade dos nossos negócios, bem como o impacto cada vez maior de normas mundiais de privacidade e problemas relacionados a anúncios direcionados”.

Investing.com

A derrocada de 19% das ações do Facebook após a divulgação de seu resultado levou a rede social a perder US$ 119 bilhões, a maior queda de valor de mercado de uma empresa em um dia na história dos Estados Unidos. No fechamento do pregão desta quinta-feira o valor da companhia ficou em US$ 630 bilhões, segundo dados do FactSet.

O valor perdido pela empresa hoje é quase igual do total da Nike, que vale US$ 125,2 bilhões, e supera gigantes americanas como a General Electric, que tem valor de US$ 114,2 bilhões. Estes US$ 119 bilhões equivalem a todo o mercado de ações da Argentina e duas vezes o PIB (Produto Interno Bruto) do Uruguai. O dono do Facebook, Mark Zuckerberg, teve perdas de US$ 15,7 bilhões com a derrocada das ações.

(Clube do Milionário  ) 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.