Home Artes Uma vulva gigante gera polémica

Uma vulva gigante gera polémica

por Joffre Justino

Julia Notari a Criadora de “vulva gigante” em Pernambuco, declarou numa entrevista à DW Brasil, que se assustou com a repercussão da escultura, mas que os debates são importantes para “as feridas” da história brasileira.

No penúltimo dia do ano, a artista plástica Juliana Notari postou na sua conta do Instagram. “Em meio a tantas rochas no meio do caminho desse ano distópico, finalmente termino ano com a obra ‘Diva’ pronta!”, celebrou ela. 

Se seu post anterior teve 405 curtidas e 12 comentários, este acabou viralizando: 23.600 reações e mais de 5.000 comentários.

A repercussão a assustou. 

Compartilhada em grupos conservadores de redes sociais, ela foi criticada pela escolha temática. “De repente veio um enxame de ódio”, diz ela. 

Um site publicou que a artista havia sido financiada com dinheiro público para criar uma “vagina gigante”. Fake news: “Diva”, é o resultado de uma residência artística de Notari, e foi apoiada pela Usina de Arte, uma instituição privada.

A segunda onda de críticas, segundo a artista, foi positiva. O meio artístico passou a discutir o fato de que a maioria dos operários que trabalharam na obra são negros, enquanto a artista é branca. 

E houve quem problematizasse o fato de que “Diva” ignorava as mulheres trans, exaltando o discurso de binaridade. 

Para Notari, tais discussões acabaram “elevando o debate, com críticas mais construtivas”.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.