Home Nacional Marcelo (5-0) Ventura

Marcelo (5-0) Ventura

por Nardia M

Numa linguagem que o próprio André Ventura entenderá muito bem, este foi um desafio ganho pelo Marcelo com uma goleada.

Não é que tenha sido um jogo fácil, mas acabou em goleada tempo em conta as deficiências e o fraco plantel da equipa adversária, que até lutou, mas que não podia fazer mais face às suas limitações, fraca visão de jogo e muita basófia à mistura.

Há diferenças entre nós. Nós somos de direitas diferentes. Eu sou de uma direita social, não sou de uma direita securitária, de uma direito do medo, que divide uns dos outros”.

MRS

Foi assim que aconteceu o primeiro golo de Marcelo, um portentoso remate do meio da rua que não deixou ninguém indiferente. Aqui reside a principal diferença entre estes dois adversários, supostamente da mesma área política, mas uma de dimensão social e humana e outra, ridiculamente e orgulhosamente só…

Pouco tempo depois, acontece o autogolo do Ventura, quando, de uma forma displicente pensa estar a fazer um grande passe de mestre ao criticar o professor,

Diz que é de direita, mas depois quer andar de mãos dadas com o Bloco de Esquerda, com o PS e com todos“.

AV

Á partir de aqui, foi sempre a somar, golos e ainda um autogolo final, colocando o resultado em 5-0, deixando o pobre do Ventura confinado à sua área política, a extrema direita, por não ser capaz de jogar em mais nenhuma posição no campo com exceção dessa extrema direita, pobre, intelectualmente desnutrida que ainda tentou através de recursos tecnicamente bons, como quando utilizou fotografias e personalizou as situações que numa situação normal até poderia dar um ou outro golo.

“Demagogia barata” , “Dá-lhe jeito quando o Presidente respeita uma maioria de direita e não lhe dá jeito quando o presidente respeita uma maioria de esquerda”, “não há portugueses puros e impuros” e devolveu a Ventura: “Essa distinção diz tudo de si.”, “não é um caso de polícia, é um caso social”

Por isso digo, acabou por ser um desafio interessante onde foi possível conhecer melhor a veia mais humanista e social do Marcelo e perceber também, até onde vai a demagogia e o calculismo do Ventura.

Acabaria este pequeno texto de reflexão, numa metáfora para justificar o ditado popular, sobejamente conhecido que diz, “presunção e água benta, cada qual toma a que quer“.

https://sicnoticias.pt/especiais/eleicoes-presidenciais/2021-01-06-Analise-ao-debate-entre-Marcelo-e-Andre-Ventura-Presidente-com-nota-positiva

Foto de destaque: Joyce Multimidia on Visualhunt / CC BY

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.