Home Activismo Com a justiça que temos, venal e morosa, estamos a regressar ao tempo dos duelos!

Com a justiça que temos, venal e morosa, estamos a regressar ao tempo dos duelos!

por Joffre Justino

E por tal o vereador da Educação de Lisboa, Manuel Grilo. que certamente defende que quem não se sente não é filho de boa gente, antigo ditado popular luso, ameaçou um outro autarca com “um par de murros” nas “fuças”depois deste ter afirmado sem provas haver corrupção na CML! 

E nada como regressar a 14.07.1908, ao duelo entre Afonso Costa, republicano radical e em tal “conde de Penha Garcia” que até teve direito a fotografia, e citamos, “Ás 10 e 45 da manhã param dois automoveis num determinado ponto da estrada militar, junto á Ameixoeira. É o sr. dr. Affonso Costa que chega com as suas testemunhas e o seu medico. Logo aparecem os primeiros curiosos. Não tardam mais tres automoveis. São aquelles em que veem o adversario do sr. dr. Affonso Costa, as suas testemunhas e o seu medico. O numero de espectadores aumenta. Aparece mais um automovel com «reporters». Surgem igualmente trens com outros espectadores. Populares do sitio, estranhando o movimento, fazem pequenos grupos. Vêem-se tambem soldados da guarda fiscal. Não faltam mulheres.

( in, https://paixaoporlisboa.blogs.sapo.pt/duelo-entre-o-conde-de-penha-garcia-e-97525) 

Fica portanto explícito que é parte do historial antigo das lides parlamentares ( e entre eleitos vários) a violência entre os cidadãos responsáveis pelos seus eleitos!

Razão como a de hoje? As irresponsabilidades vindas da Justiça de Juízes que alinham com uma parte e ou que “metem na gaveta” processos para os retomar “quando dá jeito” 

20351258_5ZacS.jpeg

Assim, o vereador da Educação da Câmara de Lisboa, Manuel Grilo, num comentário na rede social Facebook, respondeu sem rebuço a uma publicação de um vogal da Junta de Freguesia do Areeiro, estar disponível para lhe dar “um par de murros” nas “fuças”, enfim um desafio para um duelo onde as armas seriam menos mortais, os punhos!

O comentário de Manuel Grilo,  foi depois apagado, e surgiu na sequência de uma publicação de Luís Moreira, que partilhou uma notícia da revista “Sábado” com o título “Bloquistas questionam acordo BE/PS em Lisboa”.

Luís Moreira foi eleito vogal da Junta de Freguesia do Areeiro pelo Bloco de Esquerda nas autárquicas de 2017, mas passou a independente depois de o partido lhe ter retirado a confiança política em novembro de 2018…

E Luís Moreira nao mordeu a lingua e questionou escrevendo, “qual é o preço atual para comprar um vereador”, tendo em conta que a Câmara de Lisboa, liderada pelo PS, mas que tem um acordo de governação da cidade com o BE, aprovou em 12 de novembro uma proposta para reabilitar o quarteirão da antiga pastelaria Suíça com a abstenção do vereador bloquista.

“Ela [proposta] pressupõe a construção de 10.000 metros quadrados, correspondentes a quatro unidades comerciais e uma unidade de serviços no piso em sótão. O problema? O acordo assinado entre o PS e o BE prevê que todos os novos projetos de construção incluam pelo menos 25% de habitação”, escreveu Luís Moreira.

Em resposta, o vereador da Educação esclareceu: “Esses 25% são de renda acessível em projeto de habitação de privados e não de habitação em qualquer projeto. Quanto ao meu preço, estou disponível para to pagar com um par de murros nessas fuças”, de acordo com um ‘print screen’ tirado por Luís Moreira, que  acrescentou, “O Manuel Grilo apagou o seu comentário neste meu ‘post’. Mas como além de reles é pouco inteligente, não pensou que eu pudesse ter uma cópia de ecrã”, escreveu depois o vogal independente da junta do Areeiro o que é um mais insulto diga-se até porque fala para o vereador da Educação, onde as Novas Tecnologias têm um papel cada vez mais central podendo portanto dizer-se em 1908 Luis Moreira teria alargado os problemas pelo menos para também o presidente do municipio! 

O comentário do vereador da Educação foi feito no sábado, no mesmo dia em que Luís Moreira partilhou a notícia na sua conta pessoal do ‘Facebook’, disse o próprio à Lusa.

Infelizmente a Lusa tentou contactar o vereador, sem sucesso, e o seu gabinete não quis comentar o que como vemos achamos absurdo já que o fautor da crise e do potencial duelo foi … Luis Moreira! 

E, já agora, um forte abraço de respeito e amizade a João Soares! 

Mas claro há outras visões…

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.