Home Opinião Gerir a Autoridade Não é ser Autoritário José Eduardo Martins

Gerir a Autoridade Não é ser Autoritário José Eduardo Martins

por Antonio Sousa

António Costa foi confrontado por uma aparente assassina pergunta sobre o autoritarismo inerente à aplicação Stayaway Covid e à obrigatoriedade do seu uso!

Talvez recordar o 25 de novembro de 1975 quando com luvas de pelica Melo Antunes Alvaro Cunhal e Mário Soares geriram uma ridícula tentativa de golpe de estado dito revolucionário com forte autoridade e assim mantendo o 25 de abril, a Democracia política económica social e cultural que ainda hoje vivemos com prazer individual e comunitário ! 

Por isso entendemos absurdo que José Eduardo Martins que descobriu que pondera  pela primeira vez desde 1985 pensar sair do PSD porque Rui Rio reconheceu limitadamente aprovar a lei que torne obrigatória a App que faz o rastreio dos contactos dos infectados com covid-19.

Ma verdade tirando o sensacionalismo do titulo “É uma relação que com o tempo foi ganhando a sua distância. Como nas famílias grandes vamos vivendo a nossa vida, discordando muito, mas sentindo, apesar de tudo, que quando é preciso estamos todos do mesmo lado”, anunciando a intenção de “repensar” a ligação ao PSD…. 

… Nasce mais um cheguista? Vamos às apostas?

Nós insistimos que a nossa Liberdade individual termina onde começa a Liberdade dos Outros e por isso tal como sucedeu com o confinamento onde nem todos nem tudo confinaram também haverá quem não possa adquirir um tlm onde funcione a aplicação Stayaway Covid ! 

Porque também na distribuição dos rendimentos a Liberdade é subvertida pela extrema desigualdade na Distribuição dos Rendimentos país fora planeta fora e curiosamente não se vê surgir constitucionalista a levantar essa extrema limitação à Liberdade! 

Há um absurdo de opiniões sobre o aplicação Stayaway Covid todas elas de quem nem a abriu nem utilizou já que esta aplicação se limita a dizer se ao redor de cada um há quem esteja ou não infetado e o exemplo do Conselho de Estado mostra bem que a elite lusa ainda não entendeu que o risco é mais elevado entre ela que fora da elite e que tem sido ela a espalhar o vírus mas até lá no Conselho de Estado ninguém abriu a aplicação no decurso da sessão! 

Uma parte da elite ciosa “da sua liberdade” e pouco se importando com a Liberdade do Outro se de fora da elite agora barafusta esquecendo que há crise porque também todos reconhecem ( menos eles os beneficiários) que há que ir mantendo a economia a funcionar! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.