Home Cultura O Plano de Contingência que mais ninguém apresenta!

O Plano de Contingência que mais ninguém apresenta!

por Joffre Justino

Festa do Avante 2 / pré candidato MRSousa 1, e um Plano de Contingência que mais ninguém apresenta!

Como sempre é obrigatório o uso de máscara nos espaços como balcões de atendimento, instalações sanitárias, exposições, entre outros, nos recintos dos espetáculos e não será permitido o consumo de bebidas alcoólicas 

Haverá lugares sentados em todos  os lugares de todas as plateias de todos os palcos, incluindo as do teatro e as do cinema, com a lotação e ocupação máxima definida, de acordo com orientações da DGS para que as pessoas não permaneçam em pé, o que facilitará o movimento e circulação às mesmas.

A Festa do Avante definiu que “as cadeiras devem estar distanciadas dois metros para garantir o distanciamento adequado” e “nos espaços de espetáculo ou similares com palco, está assegurada uma distância mínima de pelo menos dois metros entre a boca de cena e a primeira fila de espetadores” como no grande comício de encerramento, no domingo, protagonizado pelo secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, pela primeira vez, perante uma plateia sentada.

A Direção-Geral da Saúde depois do ato de pré campanha de MRSousa revelou, esta segunda-feira, o parecer técnico para a Festa do Avante!

Nota curiosa que já nos levou a questionar as entidades responsáveis, quem se preocupou com o parecer técnico sobre a Feira do Livro? O pré candidato MRSousa? 

Numa “esfarrapada” desculpa e perante a “birra” do pré candidato MRSousa  o secretário de estado António Lacerda  Sales entendeu que as regras a implementar durante a realização da Festa do Avante que marca a reentrada política do PCP sejam divulgadas publicamente “tendo em conta aquilo que é o interesse público e a tranquilidade social” que os tempos de pandemia exigem, justificou o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, e nós questionamos- o porque raio o pré candidato se calou e se passeou stand a stand na Feira do Livro!

Haverá e muito bem a utilização de máscara a partir dos 10 anos haverá que garantir o distanciamento físico entre pessoas que não sejam coabitantes ( ah a Feira do Livro) e só é permitido o consumo de bebidas alcoólicas nos espaços de restauração e até às 20 horas, depois desta hora só durante o consumo de refeições.

No seu parecer técnico, a DGS distingue as varias tipologia do Festa (finalmente) que originam diferentes riscos” e a organização “tem a responsabilidade de aplicar medidas de redução de risco e de cumprir, promover e garantir o cumprimento da legislação vigente aplicável, bem como das normas, orientações e recomendações da DGS, durante todo o período de duração do evento, atendendo ao risco existente de infeção por Sars-Cov-2 e ao risco para a saúde pública por propagação da doença covid-19”.

Haverá regras para a ocupação, os  acessos a circulação de pessoas a utilização dos espaços destinados a espetáculos e exposições, de venda, de restauração e similares e das instalações sanitárias, ao Espaço Criança, às áreas reservadas à organização, ao posto de saúde e aos procedimentos a adotar perante um caso suspeito.

E mais, “será efetuada vistoria prévia, nos termos da lei, pela autoridade de saúde territorialmente competente” e “a imprevisibilidade da evolução epidemiológica da covid-19 implica uma avaliação de risco contínua e, de acordo com o nível de risco apurado, a reavaliação das medidas implementadas, bem como o seu cumprimento”.

Serão afixadas nas entradas e dentro do recinto as medidas de prevenção e controlo de infeção a cumprir durante o evento, será garantido o equipamentos de proteção individual adequados a todos os trabalhadores e colaboradores e a existência de equipamentos e/ou instalações adequadas à adoção de boas práticas de higiene, incluindo disponibilização de água, sabão e dispensadores de solução antissética de base alcoólica, e de procedimentos para limpeza e desinfeção regular de superfícies e objetos.

Deve ser observada a regra de ocupação máxima de uma pessoa por oito metros quadrados (m2) em espaços abertos  ( na Feira do Livro assiste-se a 4,3m2 por pessoa nunca mais) e de uma pessoa por 20 m2 em espaços fechados e garantido o cumprimento do distanciamento físico de pelo menos dois metros entre pessoas em todos os espaços do recinto, exceto se forem coabitantes.

O PCP afirma que o parecer da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a Festa do Avante é mais exigente com esta iniciativa do que com outras, em particular quanto à lotação dos espaços.

O PCP entretanto entende “Não podemos deixar de assinalar que o parecer da DGS contém em vários domínios graus de exigência maiores relativamente à Festa do que tem estabelecido para outras iniciativas, particularmente na capacidade e lotação de recintos e espaços fixados, que contrastam seja com os espetáculos que se estão a realizar no país, seja com as feiras do livro atualmente a decorrer em Lisboa e no Porto, seja com outras iniciativas”, conforme comunicado divulgado esta segunda-feira pelo PCP, no qual os comunistas apontam o dedo s “uma gigantesca operação reaccionária” em torno da realização do evento, que “visa atacar o PCP”.

“No seu conteúdo, o parecer traduz a tomada de conhecimento que na Festa do Avante! estão preenchidas condições de segurança iguais ou superiores àquelas que se dispõem na frequência das praias, nos numerosos espetáculos e festivais que se realizam pelo país ou simplesmente nas idas a centros comerciais”, refere o PCP.

Os comunistas acrescentam que, “sem prejuízo do registo de recomendações que se acolherão, em função da avaliação concreta do Plano de Contingência apresentado pelo PCP (que ainda hoje será divulgado), este preenche e respeita o conjunto de normas em vigor. Num quadro em que a garantia de proteção sanitária deve respeitar simultaneamente os direitos, liberdades e garantias constitucionalmente consagradas”.

Plano de Contingência- PCP / Festa do Avante

É uma iniciativa político-cultural, cujo funcionamento é assegurado por militantes e amigos do Partido.

É uma iniciativa multifacetada que conta com momentos políticos, comício, debates e exposições; espectáculos musicais de teatro e cinema; a Festa do livro e do disco e uma área dedicada às crianças; e com espaços de restauração e similares.

O acesso ao recinto é feito com a posse de uma EP – Entrada Permanente que permite a entrada nos três dias, ou com a aquisição de um bilhete diário.

Os visitantes são essencialmente nacionais com presença diminuta de estrangeiros, sendo a larga maioria da Área Metropolitana de Lisboa e de todas as idades.

2 – Informação e sensibilização

  • Assegurar previamente às Organizações Regionais e outros Sectores responsáveis pelos diversos espaços da Festa do Avante!, toda a informação sobre o conteúdo das medidas do Plano de Contingência.
  • Afixar sinalética nas entradas e em locais considerados estratégicos, no sentido de garantir a todos visitantes a informação necessária, nomeadamente a relativa às boas práticas e recomendações de higiene e saúde pública.
  • Nas entradas do recinto será colocada informação sobre o risco acrescido para imunodeprimidos e doentes crónicos, nos termos do artigo 25º-A, do DL nº10-A/2020, de 13 de Março, na sua redacção actual. Será emitida informação sobre a restrição de acesso a pessoas sujeitas a confinamento obrigatório, nos termos do artigo 2.º, n.º 1 do anexo à Resolução do Conselho de Ministro n.º55-A/2020 de 31 de Julho, alterada pela Resolução do Conselho de Ministros n.º63-A/2020 de 14 de Agosto.
  • Com base na aplicação do princípio da precaução em saúde pública e como medida de protecção adicional, o uso de máscara será de acordo com todas as normas e legislação em vigor.
  • Utilizar o sistema de som geral da Festa do Avante! como meio de informaçãoe sensibilização de regras sanitárias e de saúde pública, com a inserção repetida do seu anúncio.
  • O “Guia do Visitante” e a “Revista Programa” terão um espaço dedicado à divulgação das normas de funcionamento e recomendações de saúde pública.
  • Estão disponíveis no sítio da internet as normas de funcionamento e recomendações sobre saúde pública.
  • Também a página da Festa nas redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e Whatsapp) serve de veículo de divulgação de medidas adoptadas.
  • As acções de formação que habitualmente se realizam, sobre higiene e segurança alimentar, incorporam este ano os procedimentos relativos à situação actual. Os formadores possuem Certificado de Competências Pedagógicas.
  • Os membros da organização que prestam serviço na Festa do Avante!, sensibilizarão os visitantes e garantirão o cumprimento das regras sanitárias, designadamente o distanciamento físico, o uso da máscara nos locais indicados, a higienização regular das mãos e o respeito pelos circuitos de circulação.

3 – Medidas estruturais

  • Este ano, a área do recinto é aumentada em 10 000m², com a abertura aos visitantes de áreas até agora vedadas, no sentido de garantir um melhor descongestionamento e distanciamento, quer entre os diversos espaços quer entre os visitantes. A área total do recinto é de 300 000 m² (30 hectares).
  • A lotação máxima no recinto da Festa do Avante! licenciada em anos anteriores para 100 mil visitantes (e apenas considera a área da Quinta da Atalaia) é actualizada este ano para a lotação de uma pessoa por 8m² de área disponível.
  • Horário da Festa do Avante!: Sexta-feira – 19.00h às 1.30h; Sábado 10.00h às 1.30h; Domingo 10.00h às 23.00h
  • O horário de inicio da Festa do Avante! será, como habitualmente, às 19h00. No entanto, para evitar aglomerações nas entradas, as portas abrirão, para os visitantes, às 16h00.
  • O encerramento das entradas (e reentradas) é antecipado. Na sexta-feira e no sábado só é permitida entrada na Festa até às 24:00h e no domingo até às 22h.
  • Todos os espaços de restauração encerram até às 00.00h, na sexta-feira e no sábado, e até às 22h30, no domingo.
  • Os espectáculos terminam até às 00:30.
  • Será criada uma terceira porta para acesso exclusivo de serviços. Nas portas para os visitantes os canais de saída são ampliados e utilizados em exclusivo para entrada ou saída.
  • Os 10 palcos são reduzidos a 3 grandes palcos centrais e, como o cinema e o teatro, passam a funcionar ao ar livre.
  • Em toda a Festa do Avante!, é substancialmente reduzido o número de paredes e a densidade da construção representando uma redução de cerca de 40% dos espaços.
  • O recinto da Festa conta com vias de circulação formalizadas com asfalto, num total de 5,2 Km, com largura entre os 6 e os 16 metros. Nestas vias são marcados (com sinalização vertical e horizontal) circuitos e sentidos a respeitar pelos visitantes, destinadas a evitar o cruzamento de pessoas.
  • Será também assegurado o distanciamento físico nos vários espaços de atendimento, venda, nos espectáculos, exposições e acampamento que detalhamos mais à frente no documento.
  • A organização vai pugnar pela efectiva aplicação dos procedimentos a adoptar relativamente aos participantes que incumpram as medidas previstas para o evento.
  • Recomendamos aos visitantes com idade superior a 10 anos que tenham na sua posse máscara uma vez que a sua utilização será obrigatória nos espaços assinalados – balcões de atendimento, instalações sanitárias, exposições, etc.
  • Os membros da organização que prestam serviço na Festa utilizam máscara e os Equipamentos de Protecção Individual obrigatórios de acordo com a tarefa. É feita a medição da temperatura regular, sem registo, em cada espaço das organizações e sectores.
  • Será privilegiado e promovido o pagamento digital, reduzindo as transacções em dinheiro; os terminais de pagamento automático terão disponível a tecnologia contactless.
  • No caso de serem utilizadas moedas ou outros cartões bancários, as mãos devem ser higienizadas após o seu manuseamento.
    Os terminais de pagamento automático, equipamentos, objectos, superfícies, produtos e utensílios de contacto directo com os visitantes, serão desinfectados antes e após cada utilização ou interacção.
    A limpeza e desinfecção será periódica, de acordo com a orientação 014/2020 da DGS.
    Os ATM foram reduzidos de 8 para 2.

4 – Espaços

4.1 – Espectáculos

A utilização dos espaços destinados a espectáculos respeitará a aplicação das normas de utilização de equipamentos culturais e outras orientações emitidas pela DGS para actividades culturais.

Aumentámos as áreas de plateia de todos os espaços de espectáculos.

O Palco 25 de Abril terá uma plateia de 16000m², o Auditório 1º de Maio terá cerca de 5000m², o Palco Paz 2000m² , o Avanteatro 1650m² e o Cineavante passará a ter uma área de 3300m².

As plateias dos palcos serão delimitadas por uma cerca.

Todos os lugares de todas as plateias de todos os palcos, incluindo as do teatro e as do cinema, são definidos com lugares sentados, cumprindo a lotação e ocupação máxima, de acordo com orientações da DGS e contribuindo para que as pessoas não permaneçam em pé, o que facilitará o movimento e circulação às mesmas.

As cadeiras devem estar distanciadas 2 metros para garantir o distanciamento adequado.

Nos espaços de espectáculo ou similares com palco está assegurada uma distância mínima de pelo menos 2 metros entre a boca de cena e a primeira fila de espectadores.

As áreas de espera para entrar nos recintos vão ser organizadas de modo a evitar a formação de aglomerados, organizando filas e garantindo o distanciamento de dois metros entre pessoas que não sejam coabitantes. Serão sinalizados os circuitos e as marcações físicas de distanciamento (verticais e no chão).

Entre espectáculos e após cada utilização as cadeiras serão higienizadas.

Nos recintos dos espectáculos não será permitido o consumo de bebidas alcoólicas.

Será assegurada a colocação de dispensadores de solução antisséptica, à base de álcool, em diversos pontos estratégicos do espaço, de fácil acesso aos utilizadores e a todos aqueles que vão trabalhar na organização e realização dos espectáculos.

Os recintos destinados ao público são definidos e organizados, sendo o acesso e distribuição do público apoiado por Assistentes de plateia. O número de Assistentes de plateia será adequado de forma a garantir o cumprimento das medidas recomendadas pela DGS.

Os Assistentes de plateia estarão equipados com colete reflector (para melhor visibilidade), máscara cirúrgica e gel desinfectante.

Sempre que existam pontos de concentração/foco dos visitantes, os Assistentes de plateia vão intervir de modo a evitar aglomerados.

As entradas e saídas vão ter circuitos próprios e separados, evitando o cruzamento e o contacto entre pessoas.

Os circuitos de acesso estão devidamente assinalados para evitar cruzamentos.

No início de cada corredor existe sinalização vertical com informação – planta e circuitos – e sensibilização de saúde pública (máscara, distanciamento, etiqueta respiratória e higienização). Nos ecrãs gigantes do Palco 25 de Abril, entre espectáculos, é transmitida informação sobre o funcionamento da plateia e aspectos de saúde pública.

Em cada porta de acesso estará presente um Assistente de plateia para informar as pessoas sobre as regras de acesso, permanência e circulação no espaço.

Serão tomadas medidas que procurem reduzir, durante o espectáculo, a circulação de pessoas.

Os circuitos de acesso servem para circulação não sendo permitido que as pessoas permaneçam nesses mesmos circuitos.

A sinalização vai estar colocada de forma vertical no início e no fim de cada corredor.

A informação vai ser disponibilizada previamente através do sistema de som do recinto e nos ecrãs gigantes instalados no palco.

Recomenda-se a todas as pessoas na plateia a utilização de máscara.

O período entre espectáculos foi alargado para permitir a entrada e saída desfasada, cumprindo as regras de distanciamento e higienização.

As áreas de bastidores são de acesso restrito apenas a artistas e a quem ali presta serviço. Serão sinalizados os pontos de acesso (entradas e saídas) à zona de bastidores com circuitos de circulação unidireccionais.

Os balneários para artistas e equipas técnicas garantem o distanciamento físico de pelo menos 2 metros entre os utilizadores. São higienizados com regularidade.

Para garantir a higiene e segurança dos artistas, equipas técnicas e outros elementos que aí prestam serviço:

  • Será medida a temperatura à chegada, sem registo dos resultados;
  • Os equipamentos técnicos e ferramentas serão desinfectados antes da sua utilização;
  • Os bastidores e camarins serão munidos de gel desinfectante e toalhetes descartáveis, assim como de toalhas individuais que serão utilizadas apenas uma vez;
  • Os camarins têm arejamento natural;
  • As instalações sanitárias serão devidamente desinfectadas.
  • A frequência das limpezas será efectuada de acordo com a orientação 014/2020, da DGS, podendo necessitar de maior periodicidade, dependendo da utilização.
  • O período mínimo de desinfecção será a cada hora.
  • Os instrumentos, objectos e acessórios utilizados durante ensaios ou concertos não são partilhados.
  • Os membros da organização que estiverem de apoio à actividade do respectivo palco devem efectuar automonitorização diária de sinais e sintomas e abster-se de ir trabalhar se surgir sintomatologia compatível com COVID-19.
  • Devem contactar a linha SNS 24 ou outras linhas criadas para o efeito, de acordo com a norma 004/2020 da DGS.

4.2 – Restauração

Nesta edição existem 77 espaços de restauração e similares que ocupam uma área construída de aproximadamente 4500m² e as áreas de esplanada são significativamente ampliadas para uma área de 20.000m².

Nas zonas de restauração e similares para garantir o distanciamento entre pessoas:

  • As refeições serão consumidas exclusivamente em esplanadas, não haverá consumos ao balcão e os locais de atendimento estão devidamente sinalizados;
  • Nas esplanadas aplicam-se as orientações emitidas pela DGS para o funcionamento das mesmas;
  • É permitido o consumo de bebidas alcoólicas, até às 20h, nos espaços de restauração e até ao encerramento dos espaços, durante as refeições.
  • Os alimentos confeccionados estarão disponíveis em recipientes protegidos com tampa.
  • Os talheres e os guardanapos vão estar embalados ou disponibilizados em recipiente que permitam a retirada individual;
    O serviço privilegiado é de pegue e leve – “take away”, os bens alimentares e as bebidas são fornecidos em materiais descartáveis, sem retorno para a cozinha;
    Existem três espaços de restauração com uso de tabuleiros plásticos no atendimento. Os tabuleiros serão lavados e desinfectados de acordo com a orientação 014/2020 da DGS. Existe um espaço com serviço à mesa e, nesta situação, quem serve à mesa, usa máscara e os equipamentos utilizados são descartáveis ou devidamente higienizados;
  • O horário de encerramento dos restaurantes é antecipado para as 24.00h na sexta-feira e no sábado e para as 22h00, no domingo;
  • As mesas e cadeiras são dispostas nas esplanadas de forma a garantir o distanciamento de dois metros entre as pessoas, excepto coabitantes;
  • Os coabitantes podem sentar-se lado a lado ou a uma distância inferior a dois metros;
    Serão tomadas medidas para evitar que os visitantes modifiquem a orientação das mesas e das cadeiras;
    Todas as zonas de uso comum e contacto frequente (torneiras, lavatórios, bancadas, entre outros) serão limpas e desinfectadas pelo menos seis vezes por dia, com recurso a produtos adequados;
    As mesas e cadeiras serão desinfectadas após cada utilização, por uma equipa da organização, equipada com bata ou avental impermeável, máscara descartável e luvas resistentes aos desinfectantes;
    Não serão utilizadas toalhas. Em casos indispensáveis, serão utilizadas toalhas descartáveis.
  • Os acessos aos pré-pagamentos e balcões de atendimento têm circuitos marcados que impedem cruzamentos. As marcações do distanciamento e o circuito é feita com faixas em tecido fixadas à estrutura existente e/ou serão estacadas na relva;
  • Na entrada dos espaços serão disponibilizados dispensadores de solução antisséptica à base de álcool ou pontos de lavagem das mãos com água e sabão. Os visitantes serão incentivados a fechar a torneira com um toalhete;
    Os visitantes serão incentivados a manter uma distância de pelo menos dois metros, convenientemente sinalizada;
    A circulação dos visitantes, nos espaços de restauração, será estabelecida por forma a permitir manter a distância adequada entre as pessoas que circulam e as que estão sentadas nas mesas. Circulação que será feita em sentido único com separação dos pontos de entrada e dos pontos de saída;
  • Nas zonas de atendimento será aplicada uma película de celofane industrial que garante uma barreira física entre quem está de serviço e os visitantes;
  • Sensibilização e informação aos manipuladores de alimentos e de atendimento. Os que garantem o funcionamento dos espaços participam em acções de formação para manipuladores de alimentos, nas quais está incluído o plano de contingência;
  • É afixado em locais estratégicos o apelo ao cumprimento das regras de etiqueta respiratória, do distanciamento físico, da lavagem correcta das mãos e da utilização correcta da máscara;
  • Nos espaços de restauração há vestiários e locais de higienização das mãos e informação das medidas sanitárias recomendadas destinadas aos membros da organização;
  • É obrigatória a utilização dos Equipamentos de Protecção Individual máscara, touca, avental e luvas (quando se aplica) por parte dos membros da organização que intervenham nestes espaços. Os EPI, após a sua utilização, serão colocados em contentores forrados com plástico e com sistema de abertura não manual;
  • Os membros da organização que estão de serviço devem manter uma distância de 1,50m uns dos outros, evitando cruzamentos;
  • As zonas de utilização comum serão limpas e desinfectadas de acordo com a orientação 014/2020 da DGS;
  • Sensibilização e informação aos visitantes da Festa do Avante! nos espaços de restauração:
    • O acesso aos balcões, para levantamento das refeições e aos pré-pagamentos, é feito com máscara;
    • Nas zonas de pré-pagamento será exposto o cartaz com as medidas de saúde pública recomendadas;
    • Em todos os locais de restauração há lava-mãos com água e sabão e/ou soluções antissépticas de base alcoólica e toalhetes descartáveis; No local será afixado o cartaz da lavagem das mãos emitido pela DGS.

4.3 – Exposições

Os recintos de exposição serão devidamente sinalizados em vários pontos, (dentro e fora), sobre as medidas de distanciamento físico que garantam a separação de, pelo menos, 2 m entre pessoas, seja em local coberto ou ao ar livre.

Serão informadas a cada visitante as regras de acesso, permanência e circulação, dentro dos recintos de exposição, através de suporte digital e/ou cartaz e informação verbal no acesso de entrada.

As áreas de espera serão organizadas de modo a evitar a formação de filas, garantindo o distanciamento de, pelo menos, 2m entre pessoas que não sejam coabitantes.

As exposições são dispostas em circuitos lineares, com entrada e saída e controlo de entrada assegurado pela organização.

Não existirão equipamentos interactivos por serem de uso comum e toque frequente.

Em caso de realização de algum tipo de demonstração durante a exposição, esse momento será tratado previamente, com o estabelecimento de horários.

As entradas e saídas terão circuitos próprios e separados, evitando o cruzamento e o contacto entre pessoas. A sinalização dos circuitos será vertical, através de cartazes, e horizontal, através de marcações no chão.

A informação aos visitantes será disponibilizada pelo sistema de som do recinto.

A máscara é obrigatória para todas as pessoas que circulem no espaço de exposição, em todos os momentos.

A lotação do espaço será escrupulosamente cumprida e calculada tendo em consideração que, em todos os momentos, deve ser garantido um distanciamento físico de, pelo menos, 2m entre todas as pessoas. O valor indicativo é o que está definido nas normas da DGS, em espaços fechados.

4.4 – Espaço Criança

É um espaço de ar livre com 5 equipamentos infantis (escorrega, baloiço, cesto, molas e escalada) que não serão utilizados por orientação da DGS Serão realizadas actividades com as crianças como, por exemplo, espaços de conto de histórias, peças com marionetas e fantoches, ateliers, gincanas, teatro, sendo cumpridas todas as regras definidas pela DGS, e assegurando o distanciamento físico

Será instalado um carrossel de pequenas dimensões e será assegurada a sua higienização após cada utilização.

4.5 – Desporto

Por recomendação da DGS, não se realiza actividade desportiva

4.6 – Acampamento

Funciona no Parque do Serrado. É uma infra-estrutura de apoio ocasional, com a dimensão de 30 000 m² (3 hectares), com o afastamento de 2m, entre tendas, e lotação limitada, com uma ocupação média de 2,5 ocupantes.

A instalação das tendas é acompanhada pela organização para garantir o distanciamento e circulação.

Funciona como apoio ao visitante. Abre a 4 de Setembro às 10 Horas e encerra a 7 de Setembro às 13 Horas. Tem recepção, sanitários, bar de apoio e vigilância.

Os equipamentos de apoio serão desinfectados regularmente, de acordo com a orientação 014/2020 da DGS.

As autocaravanas, caravanas, atrelados e viaturas equiparadas são instaladas em espaço próprio com distanciamento de 3 metros entre si.

4.7 – Espaços de venda

Os Espaços do Livro e do Disco são espaços cobertos, sem paredes, delimitados, com percursos, lotação e controlo de entradas.

A lotação de cada um destes espaços será calculada tendo em consideração que, em todos os momentos, deve ser garantido um distanciamento físico de, pelo menos, 2m entre todas as pessoas.

As entradas e saídas terão circuitos próprios e separados, evitando o cruzamento e o contacto entre pessoas. A sinalização dos circuitos será vertical, através de cartazes, e horizontal, através de marcações no chão.

As áreas de espera serão organizadas de modo a evitar a formação de filas, garantindo o distanciamento de, pelo menos, dois metros entre pessoas que não sejam coabitantes, através da sinalização de circuitos e marcações físicas de distanciamento (verticais e com marcações no chão).

No início, durante e no fim do percurso existem dispensadores de solução de álcool-gel. É obrigatório o uso de máscara.

4.8 – Roda Gigante

Este equipamento terá assegurada higienização após cada utilização.

5 – Acessos e acessibilidades

  • Existem 2 entradas para visitantes da Festa do Avante! (Quinta do Cabo e Quinta da Princesa), ambas com canais individuais de acesso com uso exclusivo para entradas ou saídas.
  • As saídas dos visitantes processam-se pelas portas indicadas, com a abertura dos portões de emergência que existem em cada uma e, nos momentos de maior afluxo de saída, também haverá reversibilidade dos canais de entrada para espaços de saída, evitando sempre cruzamentos.
  • Todos os canais têm dispensadores de solução de álcool-gel.
  • As equipas responsáveis pelo funcionamento das portas, estarão equipadas com máscara, serão portadores de solução de álcool-gel e terão termómetros para medição voluntária da temperatura.
  • O acesso de viaturas ao espaço da Festa, está limitado a viaturas credenciadas e apenas pelo portão do Estaleiro.
  • A venda de entrada é realizada pela organização partidária, num grande processo de descentralização e online, sendo a venda de EP’s nos dias da Festa nas bilheteiras, residual.
  • O corte/inutilização da EP é feito com equipamento tornando inexistente o contacto físico.
  • Em cada entrada funcionam bilheteiras, possuindo cada uma delas, seis guichets de atendimento, que funcionam anulando os postos intermédios.
  • Aos acompanhantes de crianças é fornecida uma pulseira para colocação dos contactos.
  • Os meios de acesso à Festa são:
    • Em viatura própria podendo utilizar os parques de estacionamento Maria Pires e Parque da Fertagus junto à estação dos Foros-da-Amora. A partir da Estação dos Foros da Amora, é possível utilizar o serviço vai-vem;
    • De transportes públicos, comboio e autocarro (TST e Sul-Fertagus);
    • O vai-vem gratuito para o visitante entre a estação dos Foros-da-Amora e a entrada da Festa, é um serviço prestado pela TST e terá uma lotação limitada a 2/3 e uso obrigatório de máscara. Existe uma equipa da organização a articular o seu funcionamento por forma a evitar aglomerações e a organizar as filas de espera;
    • As excursões vão chegar durante os três dias da Festa, oriundas de vários pontos do País. Pela dispersão dos horários de chegada e locais de origem, não existe potencial de formação de aglomerados e de comportamentos de proximidade.
    • Os autocarros de excursão, alugados a empresas de transportes, cumprem a legislação em vigor sobre lotação e uso de máscara. O estacionamento das excursões funciona em parque próprio;
  • No exterior estão definidos canais de acesso pelas entidades competentes (Câmara Municipal do Seixal e PSP).

6 – Medidas de higiene, segurança e saúde pública

  • O recinto da Festa possui 7 sanitários fixos (masculinos/ femininos), com urinóis e cabines individuais e mais uma instalação específica para crianças.
  • Em todas estas estruturas estará presente uma equipa permanente de limpeza, higienização e controlo de entrada que, além de uma limpeza regular, irá proceder de hora a hora ao encerramento das instalações para uma higienização mais profunda.
    A limpeza e desinfecção será reforçada em função do seu volume de utilização.
    Em todas as instalações sanitárias proceder-se-á à colocação e reposição regular de papel higiénico, sabão e álcool-gel.
    Serão anulados urinóis para garantir o distanciamento físico.
  • Ao longo do recinto foram reforçados os pontos de água com sabão, nomeadamente junto de todos os espaços de restauração.
  • Esta medida é complementada com a colocação de dispensadores de solução de álcool-gel nos acessos a todos os espaços.
  • Os Resíduos orgânicos são depositados em contentores com pedal, saindo por circuito próprio dos espaços de restauração e depositados nos cerca de 100 contentores de 800 litros, distribuídos pelo recinto e recolhidos em horários definidos por entidades competentes.
    O mesmo sucede com o material reciclável, também depositado nos vários ecopontos existentes no recinto, e recolhido em horário definido. Os óleos de fritura são colocados em depósitos apropriados.
    Os Equipamentos de Protecção Individual descartáveis quando retirados serão colocados em contentores revestidos por sacos plásticos. 

7 – Medidas na área da saúde e emergência

  • A Festa do Avante! possui Plano Prévio de Intervenção / Plano de Emergência actualizado, elaborado por entidade qualificada e que está articulado com o Plano Prévio de Intervenção Exterior. Plano de Emergência que prevê a adequada evacuação do recinto, em caso de emergência, cumprindo os critérios de segurança aplicados.
  • No recinto há equipas de apoio ao visitante para informação e sensibilização das medidas de saúde pública.
  • No recinto funciona um Posto de Saúde, com área coberta de 160m² e uma área descoberta 1400m², com médicos, enfermeiros, pessoal auxiliar e respectivo director clínico, para a prestação de primeiros socorros (essencialmente feridas ligeiras, picadas de insectos e cansaço).
  • O Posto de Saúde tem um responsável clínico e um enfermeiro responsável de turno, por dia.
  • Na actual situação, são adoptadas medidas adequadas de medição de temperatura, acesso, circulação e permanência nas instalações. Todos aqueles que aí prestarem serviço, terão os Equipamentos de Protecção Individual adequados ao desempenho da tarefa.
  • No recinto está presente um dispositivo de Bombeiros com comando e comunicações próprio, e articulado com o CODU de Setúbal, que coordena a sua acção com o Posto de Saúde.
  • O dispositivo no recinto, adequado ao número de visitantes, inclui viaturas de combate a incêndio, ambulâncias, estando sempre ambulâncias medicalizadas (com Desfibrilhadores Automáticos Externos) junto do Posto de Saúde.
  • A organização estabelce protocolos de comunicação com os serviços de saúde locais, incluindo o Agrupamento de Centros de Saúde, o Hosptial e a Autoridade de Saúde territorialmente competente. No caso de uma ocorrência no recinto o dispositivo de Bombeiros faz o transporte para o posto de saúde. Em caso de necessidade é efectuada evacuaação para o Hospital Garcia da Orta com referenciação do diagnóstico ou, em caso de emergência, é contactado o CODU e asseguram-se os procedimentos em conformidade. A responsabilidade dos contactos com os Bombeiros e o CODU é do enfermeiro(a) responsável de turno e do médico(a) que faz o atendimento.
  • Perante a detecção de um caso suspeito de COVID-19, de acordo com os sinais e sintomas previstos na norma 004/2020, de 23/03/2020, actualizada em 25/04/2020, da DGS, o mesmo será acompanhado para área de isolamento anexa ao Posto de Saúde, por um enfermeiro, garantindo que ambos estão devidamente protegidos com máscara O percurso será o mais curto possível evitando atravessar locais com maior concentração de pessoas e o contacto com objectos e superfícies. Na entrada e saída do Posto de Saúde, os visitantes suspeitos de caso COVID-19 terão um percurso próprio.
  • Será contactada a linha SNS 24: 808 24 24 24 e a Autoridade de Saúde competente.
  • A todas as pessoas que acedam ao Posto de Saúde, será avaliada a temperatura. Àqueles a quem for detectada temperatura superior a 38°C serão encaminhados para o local de isolamento.
  • A sala de isolamento terá disponível um kit com água e alguns alimentos não perecíveis, SABA, toalhetes de papel, máscaras cirúrgicas e acesso a instalação sanitária de uso exclusivo.

Anexo

Descrição áreas – Festa do Avante!

DesignaçãoÁrea m2
Palco 25 Abril16.000
Auditório 1ª Maio5.000
Palco Paz2.000
Avanteatro1.650
CineAvante3.300
Espaço central3.000
Espaço Ciência700
Livro350
Disco200
Espaço criança6.300
Esplanadas20.000
Áreas de restauração\ cozinhas4.500
Áreas de lazer \ sombras35.000
Outras áreas livre à disposição dos visitantes150.000
Ruas asfaltadas ( 5,2 Km)39.000
Instalações sanitárias1.350
Posto saúde1.560
Áreas reservadas à organização42.000
0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.