Home Cultura Por favor Não Fechem a Feira do Livro!

Por favor Não Fechem a Feira do Livro!

por Joffre Justino

Hoje fui mais uma vez à Feira do Livro e um taxista contou-me que está a fazer com sorte 4 serviços por dia  o que significa no máximo 40 euros x 30 dias = 1200 euros mês com púnhamos  metade, que não é, para o motorista ( que ganha portanto no máximo 600 euros para 12h de trabalho) e que tem de pagar duas refeições dia púnhamos 10 euros as duas x 30 = 300 euros e fica um drama para a família … como fica também para o patrão se fizermos as contas ao gasóleo, aos seguros à manutenção etc.!

Este é o país onde vivemos e a Feira do Livro tinha de acontecer sabemo-lo para a sobrevivência de muitas livrarias ( já as há cada vez menos)  e editoras ( a fecharem também..) e a APEL a associação de editores e livreiros assim como a CML merecem o nosso aplauso por a realizarem! 

E neste domingo estavam às 16h segundo a organização mais de 3 000 pessoas ( não contando com os profissionais) para um espaço de 20 mil m2 e nele com corredores utilizados entre stands de 13 mil m2 ! 

Tal significa que a área por visitante da Feira do Livro é de algo entre 7,33 m2 a 4 33 m2 e se retirarmos 1/3 para os stands ( e é pouco) restam 3m2 por visitantes! 

A Festa do Avante utilizará 300 000 m2 para 33 mil pessoas o que significa 9,1 m2 por visitante e surge portanto uma duvida – se este ataque recente de MRSousa ( que está em pré campanha eleitoral) à DGS por não estarem estabelecidas as regras à Festa!

Assim se MRSousa se inclina para o seu eleitorado natural os direitinhas )que se calam face a Fátima e barafustam histericamente quanto à Festa do Avante) então há que perguntar-lhe enquanto pré candidato que é porque é que visitou tão silenciosa e demoradamente a Feira do Livro com regras que eram desconhecidas na abertura sem nada dizer sobre a DGS e barafusta a um domingo contra a DGS por causa da Festa do Avante! 

Por isso e antes que a loucura se instale como parece estar a suceder com ameaças de crise via OE em vez de vermos nascer um esforço para o reforço do campo social às Esquerdas com debate alargado  assistimos a ameaças de crise e a ataques a uma Festa politico cultural a do Avante de um pré candidato que se vê sem adversário – o que é assustador ! 

Grave é vermos sem respostas não poucas classes profissionais ( citamos a dos infelizes e essenciais taxistas) grave é vermos o desastre crescer no campo socio laboral  ou no campo organizacional-económico! 

Na Feira do Livro não vimos nem distanciamento social nem quem o incentivasse ainda que não tivéssemos visto uma pessoa sem máscara mas por favor Não Fechem a Feira do Livro (!) essencial que é para os editores e livreiros!

Organizem equipas que giram o distanciamento social que o resto corre bem melhor que nas praias de quem ninguém fala! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.