Home Opinião Algarve, Allgarve … Britlusa?

Algarve, Allgarve … Britlusa?

por Joffre Justino

O canto sul destes 89 000 km2 resultante de um ataque persistente dos lusos templários e posteriores intentos de fazer chegar o reino português ao atlântico a sul.

De facto, Sancho II de Portugal que seria o segundo rei português a poder usar o título de rei do Algarve, na esteira de seu avô só não fez devido à guerra civil  contra o seu irmão o conde de Bolonha e infante Afonso que, subido ao trono em 1248 se encarregou da conquista dos derradeiros enclaves árabes no Algarve e em 1249 assume o título de “Rei de Portugal e do Algarve“, que não mais deixaria de ser utilizado pelos seus sucessores até ao fim da monarquia em Portugal.

Ainda assim o rei de Niebla e emir do Algarve, fez-se vassalo de Afonso X de Castela para confrontar o reino português e passou  a usar também o título de Rei do Algarve cedendo-lhe o domínio do Algarve português. 

Assim, a intitulação de Afonso III de Portugal serviu como reacção a esta decisão pelo vizinho castelhano, pretendeu o fortalecimento dos direitos do monarca português sobre a região em causa 

Mas pelo Tratado de Badajoz de 1267 entre Castela e de Portugal, o rei Afonso X desistia das suas pretensões sobre o antigo Algarbe Alandalus fazendo do seu neto D.Dinis o herdeiro do trono do Algarve, o que ditava a sua incorporação a prazo na coroa portuguesa. 

Enfim, por ter sido o ultimo espaço de expansão europeia, por estar separado geograficamente, por Portugal ter optado pela expansão marítima, o Algarve sempre  foi uma região especial que ganhou relevo com a abertura do salazarento ao turismo para “que os estrangeiros paguem a guerra” colonial, dizemos nós, acrescentando o termo à frase salazarenta …

Desde então, desde Cliff Richard e outros,  o Algarve é mais Britlusa que Algarve e nele domina em cada dia que passa o inglês enquanto cada vez mais lingua corriqueira mais que lingua de negócio!

Para breve estará o dia do ressurgimento do MIA, Movimento de Independência do Algarve, algo nascido e renascido por várias vezes mas desta vez com forte apoio do Reino Unido desistente de uma Europa que o rejeitou … 

Joffre Justino

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.