Home Covid-19 Um caso de Fake new sobre a Argentina (1 e 2)

Um caso de Fake new sobre a Argentina (1 e 2)

por Joffre Justino

“A economia argentina era a mais mal preparada para enfrentar a crise pandémica”(Antonio Rodrigues, publico de 27.07, pág.20)

Cita o publico e este seu jornalista sem a referenciar no plano político-ideológico uma tal Fundação Liberdade e Progresso, (Libertad y Progreso que se apresenta como um centro de investigação em políticas públicas sendo um centro de pensamiento crítico uma fundação argentina sem fins lucrativos privada e dizendo-se independente de todos os grupo políticos, religioso, empresarial o governamental mas que entre as parcerias está claro a conservadora Friedrich Nauman um dos institutos alemães para ganhar influencia internacional!) 

Trata-se na realidade de um dos muitos lobbies de “fazedores de opiniao” globais em prol do conservadorismo mais bacoco e nao poucas vezes batoteiro e o modelo que usa para analisar a Argentina prova-o

Assim, 

O analista ( a tal Fundação) escamoteia o facto, essencial diga-se, de Alberto Fernandez ter sido eleito há cerca de 10 meses e de como todos os governantes se confrontar inesperadamente com o Covid-19 desde algo entre Janeiro e Março de 2020 isto é ter uma economia bloqueada ha algo entre 7 a 5 meses 

Escamoteia ainda que Alberto Fernandez toma posse com uma economia em profunda crise e contra os anseios de Trump e dos trumpistas como Bolsonaro no Brasil num contexto de uma economia altamente integrada como é a latino americana 

Releve-se ainda que se a Argentina tem 162528 infetados e 2956 mortos estando em 20.o lugar dos paises mais afetados pelo Covid-19, o Brasil que está em 2.o lugar tem 2419901 infetados e 87052 mortos 

Mais ainda o México gerido pelo reformista Obrador está em 6.o, o Peru nas mãos da Direita está em 7.o, o Chile direitista tambem está em 8.o, a direitista Colombia em 14.o, a direitista golpista Bolivia em 32.o e curiosamente a Venezuela está em 68.o lugar e o Uruguai em 157.o lugar! 

Um caso de Fake new sobre a Argentina (2) 

Alberto Fernandez é o atual presidente eleito no contexto de uma Frente Ampla de Peronistas desde os  nacionalistas populistas aos trotskperonistas que na sequência de um intenso e democrático debate interno se alinharam com Cristina Kirchner ( a atual vice presidente Argentina) sob a liderança de Alberto Fernandez 

O presidente argentino, Alberto Fernández, bem ao contrário dos que descreram do Covid-19 já em junho tomava medidas sobre ele proprio limitando suas atividades à residência oficial de Olivos, no norte de Buenos Aires, perante o aumento dos casos da Covid-19 no país e uma orientação médica como forma de evitar o contágio pelo novo coronavírus após a doença ser detectada em alguns funcionários do governo.

De acordo com o aviso, assinado pelo chefe da Unidade Médica Presidencial, Federico Saavedra, a medida foi tomada por conta “da progressão no número de diagnósticos positivos registrados na área metropolitana de Buenos Aires, que mostram um aumento significativo na circulação viral”. 

Aliás a Argentina entrou em isolamento social obrigatorio a 20 de março e manteve-se até 07 de junho registar 11.353 casos e 445 mortes, o presidente Alberto Fernández anunciou que o isolamento social obrigatório vai até o dia 7 de junho, levando a Argentina, ao lado de Nova Iorque, a ter a mais prolongada quarentena do mundo. Iniciada em 20 de março, o confinamento argentino terá, por enquanto, 80 dias de duração, acima de França, Itália ou Espanha

O Presidente argentino anunciou a quinta extensão da quarentena com endurecimento de restrições em Buenos Aires e avisou aos que o acusam de promover a mais prolongada quarentena do mundo que “vai durar o que tiver de durar” mostrando uma firmeza anti covid-19 que o Brasil bem necessitava 

Aliás Alberto Fernandez é conhecido pela convicção e por ela esteve anos afastado da política ativa, porque Afastou-se da sua agora vice presidente ao fim do primeiro ano de mandato dela, criticando-a até com dureza, no decurso de embate da então  presidenta com os proprietários rurais e com os grandes meios de comunicação em geral direitista um dos argumentos  da independência de Fernández, contra aqueles que o acusam de ser uma mera marionete de Cristina, aliás um analista, Raúl Aragón diz “Ela não conseguiu controlá-lo à época, e muito menos agora”, estando na vice-presidência, em caso de vitória, afirmou o analista Raúl Aragón e no contexto peronista é tido como “Liberal, progressista”, e claro peronista.

Peronista moderado e pragmático, ele ganhou  a presidência da Argentina a Macri com na vice presidência para gerar a frente alargada peronista a ex-presidente de centro-esquerda Cristina Kirchner.

Sendo segundo o deputado Daniel Filmus, que foi ministro da Educação com Néstor Kirchner, com a qual se pode “bater papo, relaxar, conversar sobre muitos assuntos .. É um homem que, em diversas circunstâncias, mostrou a capacidade de articular atores muito diversos e de muitas ideias diferentes para estabelecer políticas de médio e longo prazo”, afirmou Filmus.

Criticado por camaleônico pois tanto acompanhou setores liberais, como o de Domingo Cavallo, ou populistas de esquerda, como o casal Kirchner.

“Acredito nas liberdades individuais e acho que o Estado tem que estar presente para o que o mercado precisar. E sou um peronista. Estou inaugurando o braço do liberalismo progressista peronista”, declarou Fernandez!

Na reta final da campanha, Fernández se esforçou para tranquilizar os mercados, temerosos diante da aguda crise econômica que o país atravessava com Macri e também tranquilizar os argentinos. “Vamos cuidar das suas economias, vamos respeitar seus depósitos em dólares. Não têm por que ficarem nervosos”.

Face à Venezuela, assumiu que não há ditadura no país vizinho, mas sim um “governo autoritário” estando pois com o México e o Uruguai, que reconhecem Nicolás Maduro como presidente e favorecem um diálogo interno.

Alberto Fernandez e a peronismo coligado da esquerda liberal e da populista na velha linha de Evita Peron vive hoje mais que um cerco politico direitsta, o cerco do Covid-19 que elr ataca com firmeza e por isso recebe os ataques desta direitista e pró germana fundação que se arrepia todo com a ideia do Estado poder aliás dever cogerir tanto a economia quanto a saúde das e dos Argentinos 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.