Home América Latina Mercedes Sosa

Mercedes Sosa

por Joffre Justino

Mercedes Sosa, nascida em 9 de julho de 1935, é uma cantora excepcional que, desde muito jovem, se ligava às  expressões artísticas populares e que as tornou conhecidas em todo o mundo.

Ficou conhecida como “A voz da América Latina” ou “Representante máximo da música popular”, era amada porque com sua voz sabia atravessar limites culturais e de linguagem, entre outros, para enraizar-se nos corações de diferentes gerações.

Mercedes Sosa nasceu em São Miguel de Tucumã no noroeste da Argentina, na cidade onde foi assinada a declaração de Independência e no dia da mesma deste país em 9 de julho de 1816 na casa de propriedade de Francisca Bazán de Laguna, que foi declarada Monumento Histórico Nacional em 1941.

Afirmou inúmeras vezes que “pátria só temos uma” mas foi  também uma árdua defensora do pan americanismo e da integração dos povos da América Latina.

Mestiça constituída de caucasiano e indígena diaguita  cresceu sob a influencia de Peron  viveu uma influência muito grande de Evita Peron 

Mas vejamos comoconta como começou a cantar, num dia de outubro de 1950:

             “Eu tinha cerca de 15 anos. Meu pai e minha mãe, que eram muito peronistas aproveitaram um trem gratuito para a Buenos Aires para celebrar o “17 de Outubro” [Dia da Lealdade Peronista]. Eu fiquei, aos cuidados dos meus irmãos, mais solta… Na escola, a professora de canto faltou, e a diretora me disse que íamos cantar o Hino Nacional que eu tinha que ficar na frente e cantar bem forte, para que todos me acompanhassem. Fiquei com vergonha mas cantei: aí debutei. Nesse dia também faltou a professora de trabalhos manuais, e então, com minhas colegas, fugi para a LV12 [uma rádio Tucumã], onde havia um concurso. Minhas colegas me empurraram para que eu cantasse. Com medo de que meu pai soubesse, adotei o nome de “Gladys Osorio”. Cantei Triste estoy, de Margarita Palacios. Quando terminei, o dono da rádio me disse: ‘Você ganhou o concurso’. Então continuei cantando na rádio. Até que um dia meu pai descobriu, me chamou e me disse as palavras que escuto até hoje: ‘Acha bonito isso de andar metida na rádio? É isso o que faz uma moça criada para ser decente? Gladys Osorio, venha cá, chegue mais perto… Devo cumprimentá-la? Olhe nos meus olhos! Estou dizendo para olhar nos meus olhos!’.” Mercedes Sosa.

Mercedes Sosa Gracias a La Vida

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.