Home Opinião O caos no Brasil de Bolsonaro

O caos no Brasil de Bolsonaro

por Joffre Justino

Os estados com mais mortes são São Paulo (8.276), o mais rico e populoso, relevando que a crise Covid-19 nasce da elite para a base como mostra tambem o segundo, o Rio de Janeiro (6.010).

Entretanto o Brasil, já o segundo em numero de casos ultrapassou a Itália na quinta-feira como o terceiro país com mais mortes por coronavírus, com  34.021 mortes desde o início da pandemia.

Segundo dados do Ministério da Saúde do Brasil, nas últimas 24 horas o país confirmou 1.473 mortes. Em relação às infecções, o Brasil adicionou 30.925 novos casos e já registrou 614.941 seguindo para pior a via trumpista no pior que este tem ! 

| 1.473 mortes nas últimas 24h no #Brasil, terceiro registro consecutivo. No total, existem 34.021 mortes por Covid-19 (ultrapassou a Itália) e 614.941 casos confirmados (o 2º no mundo). Eu não sei

EZtjIRqXgAItLQp.jpg

Com o número de infectados, o país sul-americano se consolida como o segundo mais afetado pela pandemia, atrás apenas dos Estados Unidos.

Os estados com mais mortes são São Paulo (8.276), os mais ricos e populosos, e o Rio de Janeiro (6.010).

No entanto, aqueles com as maiores taxas de mortalidade por milhão de habitantes são os estados do norte e nordeste, como Amazonas e Ceará, cujos sistemas de saúde estão à beira do colapso.

Na opinião de especialistas, dada a falta de evidências no país, os números reais são provavelmente muito maiores.

Calculado por milhão de habitantes, o panorama no Brasil é, no entanto, menos dramático do que nos países europeus: 153,1, comparado a 557,2 na Itália ou 587,8 ​​no Reino Unido.

Os estados com mais mortes são São Paulo (8.276), os mais ricos e populosos, e o Rio de Janeiro (6.010).

Mas aqueles com as maiores taxas de mortalidade por milhão de habitantes são os estados do norte e nordeste, como Amazonas e Ceará, cujos sistemas de saúde estão à beira do colapso.

Apesar do alto número de casos e mortes, vários governos regionais e municipais cedendo à extrema direita bolsonarista  do Brasil lançaram processos para diminuir as medidas de quarentena nesta semana.

A flexibilização é criticada por especialistas e cientistas, que consideram que o país ainda está longe do pico da curva de contágio, prevista para julho.

O presidente Jair Bolsonaro está abertamente em desacordo com vários governadores quanto às medidas de quarentena, que ele considera uma ruína econômica para o país nao vendo o como arruina o país com estas mortes e a instabilidade social e emocional que gera

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.