Home Opinião Pedro Correia de Miranda, um egoista entre muitos?

Pedro Correia de Miranda, um egoista entre muitos?

por Joffre Justino

E não há egoístas  só em Portugal – de Macau chega-nos uma noticia de Moçambique. onde num restaurante um grupo de portugueses ( por acaso dos caucasianos porque os há afro-negros e até de raiz moçambicana), foi verbalmente agredido com um vai levar o coronavirus para a tua terra, do Brasil chega-nos a noticia da Andaluzia sobre um grupo de idosos expulsos de um lar e espancados na rua, de Angola chegou noticia semelhante à moçambicana e para terminar veio-nos a noticia sobre o vêm para cá com o coronavirus para nos infetar … vivida em Lisboa sobre … portugueses emigrantes ! 

A crise trás do melhor e do pior em nós e às vezes até nos faz dar “ a volta dos 180 graus”, como vimos o deputado da Iniciativa Liberal fazer apelando ao estatismo ( como recordou brincando Antonio Costa), ou, pensando no melhor de nós como vimos com Rui Rio a levantar-se e a sair do hemiciclo parlamentar dando assim uma bofetada de luva branca aos deputados do seu partido o PSD, porque nao cumpriam a regra do 1/5 no hemiciclo!

Sabemos distinguir o bom do mau profissional, sabemos ver os bons médicos e enfermeiros a lutar pela nossa saúde, como, com Pedro Correia de Miranda, ou com a Associação da Hospitalização Privada, lamentavelmente, descobrimos os maus profissionais pelo menos eticamente maus profissionais! 

Herdámos dos de antanho um pais totalitário,  com uma totalitária elite,  que se vê na tacanhez dos 60 km de autoestradas construídas em 48 anos ( não aconteceu assim nas ex colónias por causa da guerra colonial e do medo das Independências), da falta de escolas, de pessoas qualificadas, da falta de hospitais e médicos ( que ainda hoje controlam o numero de médicos formados para os termos em pouca quantidade e caros), da inexistência de agua canalizada e eletricidade, na maior parte das nossas casas ate ao 25 de abril de 1974. 

Em 46 anos já muito mudou e, no entretanto ate se acabou de pagar a divida nascida com as guerras civis do século XIX ( mais de 100 anos depois…) que e cite-se, para recordar o despesismo dos absolutistas Luis e Carlos ..  

           “Os níveis mais elevados de dívida ocorreram no reinado de Carlos I, que sucedeu a seu pai Luís, por morte deste em 1889. O pico, até à data, do peso da dívida pública no PIB ocorreu no ano fiscal de 1892-1893, atingindo 124,3%. Os anos fiscais de 1891-1892 e 1893-1894 viram a dívida atingir 119% do PIB. Valores que não voltariam a ser verificados, até à data.”

Pois na sua aparente santa ignorância,  o médico Pedro Miranda sente-se insultado pelo primeiro-ministro e exige-lhe um pedido de desculpas – pois nós no Estrategizando exigimos dele também um pedido de desculpas, pela sua incompetência cívica! 

Assim,

a) o Estado não é o governo, a area da Saude nao é o governo 

b) as dificuldades financeiras sao da responsabilidade de todos ( porque todos fizemos pouco para acabar com o fascismo) e porque todos deixámos o despesismo espalhar-se no publico e no privado no cavaquismo, no guterrismo, no barrosismo e no socratismo 

Por isso somos todos responsáveis pela crise de 2011/2015 e pela forma como foi gerida porque maioritariamente votámos  passospóstismo e contra o PEC IV !

… A Democracia é assim todos somos responsáveis uns mais outros menos mas todos ( até os absentistas) pelo que vivemos, dadas as governações que temos!

Mas sendo assim se o Estado foi despesista, como tantos de nós fomos, como mostram os endividamentos privados ( as 2, 3 e até já vimos  4!), todos nós pagamos o Estado em impostos, num SNS limitado ( como é possível que a Associação da Hospitalização Privada exija, agora, o pagamento, na verdade a nós, da divida a maior parte dela bem recente para aderir ao combate anti Covid-19?)!

A informação estatística do Covid-19 nao vem do gabinete do  PM e o sr Pedro Miranda sabe-o bem, quer dos doentes, quer das necessidades para o combater e o PM tem sido transparente relatando até as necessidades em falta em folha de papel com a lista nessa folha

O PM ao relatar a lista do material encomendado mostrou o que faltava sem o alarmismo dos bastonários da área da Saúde, pelo que se o sr Pedro Miranda se sente ofendido,  que experimente os EUA, a Itália, as Espanhas, a França, a Alemanha … 

O pessoal da Saúde vive na linha da frente o drama ? Claro que sim, dramaticamente sim,   mas que fazer? 

Sofrer e lutar como vi sofrerem e lutarem os mais que poucos médicos e enfermeiros angolanos que viveram as 3 guerras civis todas impostas em boa parte de fora eis o que há a fazer ..  

Que tal ver o Parlamento Europeu dizer que o material para os hospitais chegará … daqui a semanas? 

Semanas sr Pedro Miranda, daqui a semanas!

E queixa-se o sr provavelmente quase certamente votante dos partidos que elegeram esta Presidente  da Comissão Europeia! 

A sua demagogia o seu ímpeto divisionista esse sim é insultuoso! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.