Home Opinião Há que Libertar os Presos Políticos Catalães!

Há que Libertar os Presos Políticos Catalães!

por Joffre Justino

Em declarações aos media à frente de sede francesa do parlamento europeu o conselheiro da Ação Externa, Relações Institucionais e Transparência, Alfred Bosch, disse hoje em Estrasburgo que “defender a Europa é defender Oriol Junqueras” pois apesar da decisão favorável do Tribunal de Justiça da União Europeia, que reconheceu a sua imunidade, a verdade é que hoje Junqueras não estará no Parlamento Europeu “porque foi sequestrado pelos tribunais espanhóis, que não interpretaram de forma correta os valores europeus ou a clara sentença do TJUE”.

Ao contrario do caso de Junqueras, Carles Puigdemont e Toni Comín estarão nesta sessão plenária ano meio ano após serem eleitos e Bosch enfatizou esse contraste ao afirmar que, ao contrário do que no estado espanhol, Puigdemont e Comín são “cidadãos livres numa Europa livre” realçando o como o nosso anterior artigo era bem adequado!

O conselheiro relembrou que a sentença do tribunal de Luxemburgo estabelecia que “o que conta são os votos e a democracia” e, neste sentido, reivindicou “os votos e os direitos dos cidadãos, que têm de ser representados por aqueles que queiram escolher”, sublinhando a sua rejeição à sentença do Tribunal Supremo, que na passada quinta-feira considerou Junqueras inabilitado. “Não aceitaremos que o Tribunal Supremo, que é inferior ao TJUE, continue a impedir que Junqueras ocupe o assento ao qual tem direito”, recordou o conselheiro, e avisou que o processo para que o ex-vice-presidente catalão possa vir a aceder ao Parlamento Europeu “ainda não acabou” como alias Alfred Bosch e Raül Romeva deixaram claro num artigo conjunto na Euronews na semana passada, onde se referia que, “enquanto a Europa está do lado da democracia” com a sentença do TJUE, “Espanha continua a virar para a repressão”. 

No texto, Bosch e Romeva sublinham que o caso de Junqueras demonstra que o conflito político entre a Catalunha e Espanha “não é um assunto interno”, tendo em conta que “uma importante autoridade europeia demonstrou que as autoridades espanholas se excederam no seu poder ao atacarem um líder independentista enquanto parte de um esforço para castigar ideias e ações políticas”

E diga-se urge que em Portugal as Esquerdas assumam uma posição conjunta pela libertação dos Presos Políticos Catalães   

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.