Home Opinião Ela, sim a Madonna, descobriu Lisboa? E os lisboetas? Para já valeu Fernando Medina !

Ela, sim a Madonna, descobriu Lisboa? E os lisboetas? Para já valeu Fernando Medina !

por Nardia M

Madame X é uma agente secreta. Viajando ao redor do mundo. Trocando de identidades. Lutando por liberdade. Trazendo luz à lugares escuros. Ela é uma dançarina. Uma mestre. Uma chefe de estado. Uma dona de casa. Uma equestre. Uma prisioneira. Uma estudante. Uma mãe. Uma filha. Uma professora. Uma freira. Uma cantora. Uma santa. Uma prostituta. O espiã na casa do amor. Eu sou Madame X.[1

Comecei a ser convidada para

as casas das pessoas e eles 

têm essa coisa chamada de 

sessões de sala de estar. 

Então todos se congregavam. 

As pessoas traziam vinho, 

levavam comida, sentavam-se 

em volta da mesa. E, de repente, 

os músicos se levantavam 

e começavam a tocar 

instrumentos e a 

cantar fadomorna e samba. 

Eu fiquei tipo, “Espera aí. O que 

está acontecendo aqui? Tipo, 

os artistas simplesmente se 

levantam e se apresentam e você 

não é pago e eles estão fazendo 

isso apenas por diversão, amor 

e paixão?

Há que agradecer a Fernando Medina a quem o Estrategizando nada deve mas se Madonna se mudou para Lisboa, a ele também se deve e 2017 vai ficar para Lisboa como um ano a não esquecer com a chegada de Madonna a esta multicultural cidade.

Ela parece que queria ao chegar uma academia de futebol para o seu filho David, e terá vindo a Lisboa pela qualidade das mesmas (?) para este se tornar jogador de futebol profissional e para animar sua vida decidiu conhecer artistas, pintores e músicos pois acredita que “a música é a alma do universo” e assim por essa vontade terá conhecido essa Lisboa que andou escondida ( e em parte ainda anda) entre tertulias de fado e mais que ela relata numa vontade de ao menos saber onde vive 

E a universal Madonna conheceu essa Lisboa ( diz ela..) e espantou-se com as vozes e a diversidade musical e inspirou-se talvez também lendo por aí que Lisboa ha foi capital da espionagem internacional nos tempos da II guerra quando o país foi neutro no combate ao nazismo 

E Madonna terá assim sentido que se sentia ligada a essa multiculturalidade e a estas 

novas influências, o suficiente para as gravar em álbum musical nesta ja sua sexagésima vida e a partir da sua vivencia  musical multicultural no “caldeirão de cultura musical” angolana guineense bradileira caboverfiana francesa (?) que descobriu em Lisboa fazendo-se renascer numa Madame X ! 

 O produtor francês Mirwais, que co-produziu seus álbuns Music (2000), American Life (2003) e Confessions on a Dance Floor (2005), foi confirmado como um dos produtores de Madame XMike Dean, que co-produziu o álbum de Madonna Rebel Heart (2015), também foi listado na produção do álbum E correm por aí uns 8 espetáculos …  

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.