Home Globalização Triste figura dos EUA de Trump e a ridícula raiva iraniana

Triste figura dos EUA de Trump e a ridícula raiva iraniana

por Nardia M

Nao temos qualquer simpatia por estes atos de pseudo guerreiro de Trump nem temos pelas ditas guerreiras reações do que respondeu a Trump. 

O velho ditado quem anda à chuva molha-se cai bem em cima do regime iraniano que tal como Trump envergonha um milenar povo de cultura feito tambem mas é certo que os EUA violaram “gravemente o direito” internacional com os “assassínios covardes” do general iraniano Qassem Soleimani e de um chefe da milícia pró-Irão no Iraque ficando nos seus atos ao nível das seitas islâmicas fanáticas que dizem combater.

Mas agora vivemos na verdade um cenario de guerra declarada  com o ministro iraniano Mohammad Javad Zarif a dizer por escrito  que Trump “ainda ameaça cometer novas violações (…) das normas imperativas do direito internacional”, para cruzar novas “linhas vermelhas”.

ynB-VNL-_bigger.jpg

Javad Zarif

@JZarif

-Having committed grave breaches of int’l law in Friday’s cowardly assassinations, @realdonaldtrump threatens to commit again new breaches of JUS COGENS;

-Targeting cultural sites is a WAR CRIME;

-Whether kicking or screaming, end of US malign presence in West Asia has begun.

5.094

08:43 – 5 de jan de 2020

Informações e privacidade no Twitter Ads

E recorda ainda que “atacar locais culturais é um crime de guerra” e com o exército iraniano a responder. duvidando os Estados Unidos tenham a “coragem” de atacar o Irão.

“Dizem este tipo de coisas para desviar a atenção da opinião mundial sobre o seu ato hediondo e injustificável”, disse o major-general Abdolrahim Moussavi, comandante-chefe do exército iraniano, citado pela agência oficial Irna, referindo-se ao assassínio do general Soleimani,  “duvido que tenham coragem”, acrescentou o militar iraniano.

Na sua arrogância de potencia primeira o Presidente norte-americano, Donald Trump, avisou o Irão no sábado que os Estados Unidos identificaram 52 locais neste país e os atacariam “muito rapidamente e com muita força” se a República Islâmica atingir pessoal ou alvos norte-americanos e na sua falta de consideração pela Humanidade ainda acrescentou que nesses 52 locais alguns “são de alto nível e muito importantes para o Irão e para a cultura iraniana”, disse Trump numa mensagem no Twitter.

O numero 52 refere-se aos 52 reféns americanos detido meses a fio no inicio desta ditadura religiosa fanática islâmica no Irão Pelo que podemos dizer que para cristão Trump tem muito para andar ( tal como os islâmicos iranianos que ao tempo que esqueceram que Jesus Cristo é também um seu profeta … enfim todos a necessitarem de regressar à escolinha …  tristezas ainda mais tristes por envolverem ja demasiadas mortes em nome do execrando petróleo ! 
…E não haver uma ONU que os ponha na ordem!

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.