Home Catalunha E Antonio Costa necessita de seguro de vida? Ou Portugal sem “rei” e as Espanhas com rei fraco…?

E Antonio Costa necessita de seguro de vida? Ou Portugal sem “rei” e as Espanhas com rei fraco…?

por Joffre Justino

Aparentemente as Direitas a apostar na instabilidade total e as Esquerdas a ajudar  com as cedências que nos socialistas se fazem,  eis como termina 2019 e começa 2020 na península ibérica!

E tudo porque se teima em seguir a via doentia dos fascismos franco-salazarentos ainda que sob outras roupagens 

Nas Espanhas com republicanos a menos, um rei sem gabarito ( claro (!) amigo do selfies), e um Estado com baixo índice democrático, gera um ato eleitoral atrás de outro ato eleitoral,  só porque não há quem tenha coragem de pôr fim a uma monarquia imposta por um ditador sanguinário e pôr fim a um Estado centralista e culturalmente ainda fascizante ( libertem os Catalães presos políticos!)  

Essa instabilidade, entretanto, não impede as Espanhas de gerirem imoralmente as aguas de todos os da Península, nem de arreganharem os apodrecidos dentes a uma Assembleia Municipal que justamente aprovou a exigência da libertação dos presos políticos catalães…  

Em Portugal um PR sempre gerador de ruído gera um ambiente de liderança fraca, porque dividida entre o showbizz presidencialista e um PM cercado por uma esquerda liberal e uns católicos de esquerda  nada pró teologia da libertação, e incapazes de sairem do rame-rame conjunturalista.

E, ao lado, enquanto a França de Macron vive dias de contestação crescente vinda da base popular, o Reino Unido se prepara para se esvair com um Brexit tolo e a Alemanha se revela com um país ao fim e ao cabo sem qualidade e a ansiar por uma mais guerrinha com a Rússia, as lusas Direitas acham, com Montenegro, que a solução é mesmo o quanto pior melhor das (des)ordens da saude e pretende conquistar a praça-forte psd com essa visão catastrófica que conta com as divisões nas Esquerdas para que umas eleições antecipadas o catapulte para uma governação ultradireitista para Portugal 

Assim, 2020, vendo um 2019 terminar sem gloria, parece surgir com pouca ou nenhuma gloria também vivendo um tempo em que com estratégia na Península Ibérica parece que só existem dois partidos, o PCP em Portugal e a ERC na Catalunha, o que só acentua a tendência para a instabilidade! 

O PCP porque teimosamente bem se esforça por criar as condições de aprovação às Esquerdas do OE e a ERC porque se mantém em negociação com o PSOE para uma governação equilibradora face às fascizantes tendências entre castelhanos!  

Termina pois mal 2019, ainda que com janela aberta para alguma estabilidade fundamental para segurar as crises que vêm dos nortes e centros de uma a esfarelar-se “Europa” … 

Não, não é Antonio Costa que necessita de seguro de vida mas sim tudo o que anda do centro esquerda para as direitas,  que apostam na instabilidade de um mar alto tempestuoso para onde nos empurram sem qualquer salva vidas à vista, para contento diga-se  de uma RPChina que segue a via estratégica da Rota da Seda e da Grande Baía    Prospetivando um Futuro bem mais estável para os seus mais de um bilião de cidadaos 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.