Home Opinião Novas do fascismo na Bolivia

Novas do fascismo na Bolivia

por Nardia M

Enquanto que Evo Morales defendeu que retirava a sua candidatura presidencial, desde que o deixem terminar o mandato numa entrevista ao canal de televisión Al Jazeera uma operação militar e policial na fabrica de hidrocarbonetos de Senkata, que fora bloqueada por manifestantes, deu origem a pelo menos 6 mortos e mais de 20 feridos.

Mas a ditadura de Mesa, Camacho, Áñez e os seus militares cúmplices Albarracín está sob pressão internacional e a Amnistía* Internacional já repudiou o decreto de la autoproclamada Jeanine Áñez que brindava os militares de toda a impunidade quanto ao direito das Forças  Armadas reprimirem os cidadaos “Os nefastos precedentes históricos na região quanto ao papel das Forças Militares exige a máxima observancia e compromisso do respeito e proteção dos direitos humanos”, afirmou Erika Rosas, directora para las Américas da AI.

Note-se o que o sociólogo Pedro Brieger defende que esta ditadura na Bolivia desconhece a Assembleia Nacional, pois “os golpistas têm  un problema: na Assembleia Nacional, a maioria está com Evo e perante essa maioria parlamentar têm  que governar por decreto afirmou  o periodista especializado en política internacional. 

https://bit.ly/336w9KF

Já o analista internacional Julián Aguirre avisa  que o golpe de Estado “es uma mensagem a toda la região para que  “el gran articulador discursivo, diplomático y político vuelve a ser la Casa Blanca”.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.