Home Opinião Se a Maomé nao vai à montanha…

Se a Maomé nao vai à montanha…

por Antonio Sousa

Greta Thunberg dificilmente poderá ir à AR, já que estará  muito pouco tempo em Portugal, … mas porque nao vai a montanha a Maomé!? 

Na verdade, o presidente da Comissão Parlamentar do Ambiente, José Maria Cardoso, segundo a TSF deu uma não noticia quanto à visita desta a ativista sueca Greta Thunberg à Assembleia da República dizendo que nada sabe da visita dela à AR.

Greta Thunberg chega a Lisboa, à Doca de Alcântara, na manhã de terça-feira e será e bem recebida pelo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, momento em que se prevê uma conferência de imprensa no local.

Parece haver um problema de tempo, dados os “constrangimentos de agenda” e o “muito pouco tempo” que vai passar em Portugal, pois a miúda sueca está de viagem para Madrid para participar na 25.ª Conferência das Partes (COP25) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas.

Assim, é “…a informação que temos e estamos naturalmente atentos a qualquer outra que possa surgir, disse o deputado à TSF 

Normal, mas o que nos escandalizou foi que  José Maria Cardoso entende que vai ser difícil que os deputados da Comissão Parlamentar de Ambiente se juntem para receber a ativista(!), pois “Não vamos ter tempo para poder colocar esta questão em reunião de comissão, dado que ela acontece na terça-feira à tarde“, explica o presidente, que admite que queria levar a receção à discussão!

Ficamos pois a saber que neste século XXI na lusa AR se pode inferir que uma deputada é obrigada a saber de um “acordo de cavalheiros” mas que na AR não é possível decidir ( via skype por exemplo) uma ida de uma representação parlamentar à chegada a Lisboa de uma das mais importantes opinion makers do Mundo ( e que lida com a temática climática!) 

Fica a ideia que cada deputado poderá estar presente “em representação de si próprio”, sendo espantoso que saibamos que a nível individual, o presidente da comissão não confirma ainda a presença, pois é uma decisão que terá de tomar “em termos pessoais e em termos partidários”!

Ah a liberdade dos deputados! Como anda ela! 

Assim a montanha não vai a Maomé sem que o partido decida? 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.