Home Opinião PS : Cedillo, e a celeridade em responder ao PSOE não deveria ser, agora, também aplicada?

PS : Cedillo, e a celeridade em responder ao PSOE não deveria ser, agora, também aplicada?

por Joffre Justino

Com toda a nossa simpatia informamos que a Coordenadora do BE acusou hoje a elétrica espanhola Iberdrola, de cortar a fronteira entre Portugal e as Espanhas com a imagine-se, autoridade de ser responsável pela gestão da barragem de Cedillo!

Perante este abuso, mais um, das Espanhas, abuso que no ministério do Ambiente se esconde ( e no MAI?), de cortar a fronteira entre Portugal e Espanha, o que é uma escandalosa violação da Liberdade de Circulação na UE, Catarina Martins promete levar o assunto ao Parlamento Europeu e ao Parlamento português.

Segundo esta líder “Há um problema com a barragem da Iberdrola [Cedillo] que fecha a fronteira entre Portugal e Espanha, com prejuízos muito graves para a população fronteiriça, e essa é uma questão que vamos abordar, tanto na Assembleia da República como no Parlamento Europeu”.

Segundo a Lusa a coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) deslocou-se a Lentiscais, em Castelo Branco, para ouvir as preocupações da população local, após a calamidade que assolou o rio Pônsul, um dos afluentes do Tejo, que esteve praticamente seco, onde relevou que Portugal e Espanha são dois países da União Europeia e que pertencem ao Espaço Shengen, uma convenção entre países europeus sobre uma política de fronteiras e livre circulação de pessoas entre os países signatários.

“Aqui [barragem de Cedillo] há uma fronteira, porque uma empresa a fechou. Com que direito a Iberdrola pode fechar a circulação [entre os dois países ibéricos]”, questionou e muito bem Catarina Martins já que ao que saibamos nem somos como a Catalunha uma estrita “região autónoma” das Espanhas desde 1 de dezembro de 1640!

Recorda a Lusa que a barragem de Cedillo, marca a entrada do rio Tejo em território nacional, com a margem norte a ser portuguesa e a margem sul espanhola definindo a fronteira entre os dois países ibéricos.

Será que o responsável das relações internacionais do PS ( e o dito ministro do Ambiente), tem outra opinião? 

Ah Catalunha, Catalunha, ah Antero Quental! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.