Home Activismo Morte do activista e músico angolano

Morte do activista e músico angolano

por Joffre Justino

O musico Carbono Casimiro que morreu na terça-feira, 18 de Novembro, na Clinica Girassol, em Luanda, e durante um internamento urgente, pode ter sido alvo de um suposto envenenamento, com recurso a substâncias altamente lesivas.

.O activista que se notabilizou com o movimento de oposição regime santista  dos “15+2”, dedicou-se a seguir uma vida discreta, após a detenção da parte do grupo mas gerando espetáculos, palestras tendentes a desenvolver a cultura de cidadania aos angolanos em particular os mais jovens 

Segundo o Correio da Kianda em informação junto de fonte familiar, o jovem foi vítima de envenenamento após ter consumido alimentos na festa organizada num dos seus grupos de whatsapp, cujos integrantes a fonte não soube determinar.

Note-se que o hospital que recebeu e internou o jovem e declarou o óbito, o Girassol, no caso, omitiu o resultado da autopsia, mas um médico legista do hospital Américo Boa Vida, confirmou a existência de substâncias lesivas à vida humana no organismo do jovem, “O médico legista disse que encontraram leucemia no organismo de Carbono e isso indica que ele comeu algo contendo veneno” frisou a fonte!

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.