Home Opinião CPLP uma via verde de vistos de turismo

CPLP uma via verde de vistos de turismo

por Joffre Justino

Rita Marques, secretária de Estado do Turismo portuguesa, defendeu hoje a instituição na CPLP de uma “via verde” de vistos para que turistas possam viajar entre países de forma facilitada.

Defendendo tal junto à Lusa, no decorrer da X Reunião de ministros do Turismo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP),  hoje na cidade de São Filipe, da ilha Fogo.

Um dos assuntos abordados na reunião pretendendo a promoção conjunta do território da CPLP,  implica  ainda “muita conjugação de esforços”, desde logo ao nível das diplomacias dos nove Estados-membros, “Mas estamos a trabalhar no sentido de ter estes corredores de via verde dentro da CPLP”, afirmou a secretária de estado que garantiu que Portugal está aberto aquela possibilidade, numa lógica de “complementaridade” de destinos turísticos.

“Para favorecimento de rotas aéreas entre países da CPLP que propiciem que os turistas possam entrar por exemplo num dos países da CPLP, Portugal é um exemplo, e possam depois viajar nestas geografias, com via verde ao nível de vistos, e possam desfrutar da experiência da CPLP de uma forma mais ágil, mais rápida”, explicou  Rita Marques.

A governante portuguesa salientou ainda que o mercado da CPLP enquanto emissor de turistas deve também ser considerado, apontando como exemplo o caso do Brasil, que já é um dos três países emissores de turistas para Portugal que mais cresce e assim, “A CPLP não é um mercado a desperdiçar”.

Dentro da CPLP será ainda prioridade algo que as escolas profissionais fazem desde 1995, na realidade com a entao EPAR e o Municipio do Sal a inovarem abrindo a qualificação escolar e profissional, tambem

na área do turismo, e agora facilitando  a emissão de vistos para estudantes do ramo da hotelaria e restauração oriundos de outros Estados-membros.

“Nós seremos sempre países irmãos [CPLP], independente do contexto económico. Neste caso particular, no turismo, naturalmente que nós temos sempre uma predisposição para receber talento que vem destes países, que nos permite mitigar também a falta de mão de obra que temos atualmente em Portugal”, salientou Rita Marques.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.